Sob os ares do Venturismo: análise do 1º turno do Sport no Brasileirão

Por: Felipe Holanda

Os ares do Venturismo levaram o Sport à primeira metade da tabela do Brasileirão. Após início titubeante com Daniel Paulista, o Leão cresceu com a chegada de Jair Ventura, abriu cinco pontos do Z-4, e já tem chances reais de abocanhar uma vaga em competições internacionais – atualmente, é nono colocado, com 23.

Sob o comando de Jair, o rubro-negro tem seis vitórias, dois empates e seis derrotas, o que equivale a 20 pontos conquistados de 42 possíveis, com um aproveitamento de 47,6%. Na soma dos dois treinadores, são sete triunfos, três igualdades e nove reveses: 42%.

Nesta análise, o Pernambutático disseca a atuação do time da Praça da Bandeira na primeira metade deste Campeonato Brasileiro, com as principais formações táticas, números, pontos fortes e fracos, e muito mais.

https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js

INÍCIO COM DANIEL

Mesmo após o vexame de ter participado do Quadrangular do Rebaixamento no Estadual, Paulista foi mantido no cargo para a Série A. O 3 x 2 no Ceará, na estreia, quando o time se postou no 4-2-3-1, até surpreendeu.

Formação inicial do Leão na estreia da Série A (Feito no Tactical Pad)

A boa atuação no clássico regional contrastou bruscamente com o que o Leão apresentou diante do Vasco, com o ataque quase inoperante e a defesa cometendo falhas injustificáveis.

Marcação rubro-negra dá brechas diante dos cariocas (Imagem: Sportv)

Mesmo em desvantagem no placar, continuou dando espaços, com a primeira linha exposta e totalmente desorganizada. O 2 x 0 cruzmaltino ainda ficou barato.

Outro cochilo defensiva da equipe de Ilha (Imagem: Sportv)

Na terceira rodada, o rubro-negro foi até Goiânia e conquistou um ponto importante contra o Atlético-GO, marcando o gol de empate nos acréscimos do segundo tempo. Porém, voltou a jogar mal e preocupar a torcida.

Do quarto confronto em diante, a situação de Daniel ficou insustentável na Ilha do Retiro. O treinador foi desligado do cargo após duas derrotas seguidas dentro de casa, respectivamente, para Santos e São Paulo – ambas por 1 x 0. Com Paulista, foram 26% de aproveitamento, somando três derrotas, um empate e apenas uma vitória.

A CHEGADA DE JAIR VENTURA

Jair chegou ao Sport para seu quarto trabalho como técnico na carreira e caiu como uma luva para as pretensões rubro-negras na competição. O time passou a ser reativo e impositivo, o que não vinha acontecendo sob a batuta da Daniel.

Na estreia, já pôde-se notar uma evolução no esquema tático, contra o Coritiba, no Couto Pereira. Os pernambucanos perderam boas chances de gol e viram os paranaenses vencerem após falha infantil de Mailson, que fez seu primeiro e último jogo com Ventura.

A redenção veio na vitória surpreendente sob o Grêmio, em Porto Alegre, por 2 x 1. O primeiro golpe do Leão foi um verdadeiro golaço. A bola girou no meio e Betinho deu lançamento açucarado para Patric, que finalizou com categoria no ângulo direito de Vanderlei. A arbitragem marcou impedimento no lance, mas o VAR validou o gol corretamente.

Postada no 4-3-2-1, a equipe de Jair não dava espaços para as investidas gremistas, marcando as principais armas ofensivas do adversário. A boa postura ainda rendeu o segundo, marcado por Iago Maidana, cobrando pênalti, enquanto os anfitriões descontaram com Pepê.

Pernambucanos com a marcação bem encaixada (Imagem: Sportv)

O bom desempenho no geral se repetiu diante do Goiás, no Recife. Superior durante os mais de 90 minutos, o time da casa encontrou poucas brechas no ataque e só conseguiu abrir o placar no segundo tempo. Luciano Juba cruzou e Leandro Barcia, mesmo sem ângulo, empurrou para as redes.

Barcia voltou a aparecer bem no gol que garantiu o triunfo. Mesmo muito marcado, abriu para Patric na direita, que cruzou para a finalização de Marquinhos; antes, o Esmeraldino empatou com Élton marcando contra.

Na rodada seguinte, a 8ª, os comandados de Ventura não jogaram mal, porém foram derrotados pelo Fortaleza, no Castelão. Em campo, chegaram a formar praticamente uma linha de cinco inicial, com Betinho recuando, sendo vazados com um gol de pênalti que selou o resultado.

Disposição tática do Leão ante os alvinegros (Imagem: Federação Cearense de Futebol)

DO Z-4 AO G-6

Jair Ventura assumiu na vice-lanterna quando todos já davam o Sport como um dos fortes candidatos ao rebaixamento. Após duas vitórias e duas derrotas nos quatro primeiros jogos, o Venturismo engatou três triunfos e um empate; esse último, fora de casa, contra o Palmeiras. Assim, começou a subir na tabela, chegando ao grupo que rende uma vaga na Pré-Libertadores.

O primeiro dos resultados positivos foi diante do Fluminense, no qual o Leão atingiu seu primeiro jogo ser sem vazado no certame. Marcou adiantado, sufocou o adversário e praticamente não teve sustos. Hernane Brocador, de pênalti, fez o único gol presente na súmula.

Pressão na saída de bola carioca (Imagem: Sportv)

A chegada de Thiago Neves à Ilha do Retiro deu a experiência e a qualidade que o elenco precisava para não cair de rendimento. Embalado com a chegada do camisa 30, o rubro-negro bateu o Corinthians, em sua sua estreia, com Maidana anotando mais um da marca da cal.

A coroação da boa fase veio no triunfo sob o Bahia, em Pituaçu, bem postado na defesa, e com saídas rápidas para o ataque. O primeiro tento saiu de um dos pontos mais forte do time: as investidas de Patric pela direita. O camisa 2 infiltrou, foi derrubado na área, e o mesmo Maidana cobrou para abrir o placar.

No clássico nordestino não faltou emoção. Inclusive, sobrou. A segunda bola na rede a favor dos leoninos veio quando Thiago cobrou falta com precisão e Marcão subiu mais que a defesa baiana para testar para o fundo das redes; no fim, o Tricolor ainda descontou com Saldanha e teve um gol anulado – corretamente – pelo VAR nos acréscimos.

TARDOU, MAS NÃO FALHOU

Na sexta colocação, o Sport começou a ser observado pelos gigantes do futebol brasileiro e a queda de rendimento parecia inevitável. Vieram três derrotas seguidas, para Flamengo, Botafogo e Internacional, alcançando um marca assustadora de dez gols sofridos em três jogos.

O primeiro sintoma da recuperação foi contra o Atlético-MG, no Mineirão. Disposto no 5-3-2 ou 5-4-1, o Leão segurou o melhor ataque do Brasileiro; quem se destacou pelos pernambucanos foi o goleiro Luan Polli, um dos – quiçá o melhor – melhores em campo.

Postura contra os atleticanos (Imagem: PFC)

Diante do Galo, Jair abdicou do centroavante e lançou Raul Prata na lateral esquerda. Deu certo. Lutando por cada bola como se fosse a última, os rubro-negros se fecharam e somaram um ponto importante .

O Leão voltou a atuar sem uma referência no ataque no fechamento do primeiro turno, contra o Athletico, em casa, outra vez com Prata improvisado; desde sua chegada à Ilha, Raul se mostra versátil e capaz de atuar nas duas alas sem comprometer.

Contra os paranaenses, o rubro-negro se postou no 4-4-2 clássico, com Thiago Neves e Leandro Barcia mais à frente. O ponto mais positivo foi a transição ofensiva rápida, principalmente após a entrada de Jonatham Gómez.

Lugar das peças leoninas em campo (Imagem: Rede Globo)

Dentro de campo, o Leão rugiu mais forte, garboso e varonil. Pode não ter apresentado um futebol dos mais vistosos, mas levou a melhor sob o Furacão, com Thiago fazendo o gol que decidiu o jogo após boa troca de passes pernambucana.

Desde 2017

Pela primeira vez em três anos, o escrete da Praça da Bandeira termina a primeira metade do Brasileirão na parte de cima da tabela. A última havia sido em 2017, quando Vanderlei Luxemburgo comandou o time que terminou a 19ª rodada na sexta posição.

O Sport, que ainda contava com Magrão e Durval e tinha Diego Souza como principal destaque, entretanto, só evitou o rebaixamento na última rodada, vencendo o Corinthians, num penoso 1 x 0. André marcou o gol do alívio leonino.

Arte principal: João Rodrigues/Pernambutático

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: