Sport na Série A: como joga taticamente o Atlético-GO

Por: Felipe Holanda

Sem vencer há duas rodadas, o Sport faz jogo de seis pontos diante do Atlético-GO, nesta segunda (23), na Ilha do Retiro, no fechamento da 22ª rodada da Série A do Brasileiro. Os adversários estão bem próximos na tabela, com o Leão tendo um ponto a mais: 25 a 24.

Separamos para a torcida rubro-negra tudo sobre o próximo adversário: provável formação tática, números, pontos fortes e fracos, jogadores para ficar de olho, e muito mais.

Treinado por Marcelo Cabo, que faz apenas sua segunda partida no comando, o Dragão deve se postar no 4-2-3-1, que pode variar constantemente para o 4-1-4-1, principalmente em situações defensivas.

Provável disposição tática dos goianos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

A principal característica do Atlético no ataque é o 4-2-3-1, com muita movimentação na penúltima linha, tendo Chico mais por dentro, pensando o jogo. Cabo manteve a estratégia que deu certo com seus antecessores, Vágner Mancini e o interino Ricardo Souza.

Postura ofensiva dos atleticanos (Imagem: GE)

Pelos lados, os pontas abusam da amplitude, com Gustavo Ferrareis e Janderson puxando a marcação e a atenção adversária, além dos volantes participando da construção ofensiva e a chegada dos laterais no apoio.

Mais um exemplo dos goianos atacando (Imagem: GE)

O Dragão costuma utilizar uma ligação direta do goleiro Jean ao ataque sem muitas cerimônias, com Zé Roberto na referência para duelar com os zagueiros rivais pelo alto. Foi exatamente assim que saiu o gol contra o Flamengo, na última rodada, no empate em 1 x 1.

COMO DEFENDE             

Na defesa, a tendência é a utilização de um 4-1-4-1, com Willian Maranhão à frente da primeira linha. Com esta tática, costuma ter bons resultados porque fecha os espaços e dificulta a troca de passes do adversário. É um ponto positivo dos goianos.

Maranhão preenchendo o funil (imagem: GE)

Por outro lado, a marcação já mostrou que pode dar espaços nos contra-ataques com as subidas dos laterais, o que pode ser aproveitado pelo Sport de Jair Ventura na Ilha. Com 27 gols sofridos em 21 partidas, o Atlético tem média de 1,29 por jogo.

Lance do gol do Fla (Imagem: GE)

PRA FICAR DE OLHO

Jean (GOL) – Pode-se dizer que é um goleiro completo para os moldes atuais. Além de se destacar debaixo das traves, com média de 1,40 defesa difícil a cada 90 minutos, Jean é uma arma importante na bola parada, tendo já marcado um gol nesta Série A.

Chico (MEIA) – Principal encarregado da criação de jogadas, é quem dita o ritmo da posse do Atlético. Chico, inclusive, é um dos principais garçons do time neste Brasileirão, com duas assistências. Também pode fazer a ponta esquerda, com o próximo destaque da nossa análise, Gustavo Ferrareis, mais por dentro.

Gustavo Ferrareis (MEIA) – O meia-atacante é craque do time na competição, levando em conta os que permaneceram na Locomotiva rubro-negra, com as saídas de Jorginho e Renato Kayzer. Ferrareis é um dos artilheiros do Dragão no certame, ao lado de Zé Roberto, com dois tentos assinalados.

Foto: Heber Gomes/ACG

Um comentário em “Sport na Série A: como joga taticamente o Atlético-GO

  1. Se o Sport jogar como vem jogando, só se defendendo e sem atacar, com certeza vai apanhar de novo, pois esse esquema covarde, nem o Oeste da série b, joga assim sem nenhum atacante e as vezes com 03 volantes e sem nenhum homem de referência no ataque. Sou rubro negro, mas se ele entrar no bolo do Z4, ele vai, com certeza.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: