Timbu renasce em noite de Kieza: análise Náutico 2×0 Guarani

Por: Mateus Schuler

O Náutico parece ter ressurgido das cinzas pelos pés de Kieza. Quando as esperanças do torcedor davam sinais de terem acabado, o artilheiro capitaneou o time na vitória por 2×0 sobre o Guarani, nesta terça-feira (1º), com um gol e uma assistência, reacendendo a chama da permanência na Série B do Campeonato Brasileiro; partida foi válida pela 25ª rodada.

Após quebrar a sequência de oito jogos sem vencer na Segundona, o Timbu vai a 24 pontos e fica a quatro de deixar a zona de rebaixamento, precisando torcer contra o Cruzeiro, primeiro fora do Z-4. O próximo adversário, pela 26ª rodada, é o Figueirense, no domingo (6), às 16h em confronto direto dentro da degola.

Timbu foi a campo frente ao Bugre com mesma escalação do último jogo (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

Repetindo a escalação da última partida, mesmo com a derrota, Hélio dos Anjos manteve também a proposta de atacar e defender. Nesse intuito, os alvirrubros foram mais incisivos nos minutos iniciais e tentaram buscar as alternativas de chegar à zona ofensiva, porém não conseguiram encontrar brechas na defesa do Guarani.

Após muita insistência, o Timbu achou um espaço e saiu à frente no placar no único lance de mais individualidade. Kevyn bateu lateral pela esquerda do campo, Kieza chamou dois adversários em boa jogada e fez pivô para Bryan, que ainda driblou Bruno Silva e chutou tirando de Gabriel no fundo do barbante.

Na desvantagem, o Bugre começou a pressionar para chegar ao empate no confronto, pois vinha em sequência positiva na Segundona. Enquanto isso, os pernambucanos se postaram no 4-3-2-1 na defesa, tentando assim impedir os ímpetos alviverdes. Apesar disso, levaram perigo quando Pablo recebeu, puxou para a direita em parou em boa defesa de Anderson.

Boa movimentação do setor ofensivo confundiu a marcação do Bugre (Imagem: Premiere)

Para a etapa final, os times voltaram sem mudanças, tanto nas peças, como no modo de jogar. Como a postura foi mantida e com certa solidez, Hélio não apostou e buscou apenas renovar o fôlego da equipe, promovendo entradas de Jorge Henrique e Djavan nas vagas de Erick e Djavan, que estavam mal e pendurado com cartão amarelo, respectivamente.

Ainda que a solução fosse colocar jogadores mais descansados, o Timba foi efetivo para sacramentar o triunfo com quem já estava em campo. Após um escanteio mal executado pelo Bugre, Jorge Henrique desarmou na meia-lua do próprio campo e Kieza arrancou com liberdade; o camisa 9 ainda driblou o goleiro e o lateral Cristovam antes de empurrar ao gol.

Bem postados na defesa, os alvirrubros continuaram bastante sólidos e não foram vazados. Com a boa vantagem no marcador, o comandante do Timbu realizou mais substituições, contudo sem alterar a estrutura tanto da tática-base, como da performance defensiva. No fim do jogo, em contra-ataque de velocidade, Ruy recebeu sozinho, mas deu uma cavadinha sem direção.

Alvirrubros se defenderam com uma linha de 4 na defesa e 3 no meio para fechar espaços (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Caio Falcão/CNC

4 comentários em “Timbu renasce em noite de Kieza: análise Náutico 2×0 Guarani

  1. Cada vez competente no seu trabalho. A gente sempre faz bem feito, quando faz o que gosta. Não estou falando de Kieza, embora mereça. Estou falando do articulista.

    Curtir

Deixe uma resposta para ALEXANDRE RICARDO PEREIRA SCHULER Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: