Segue o tabu: análise São Paulo 1×0 Sport

Por: Felipe Holanda

O Sport continua sem nunca ter vencido o São Paulo no Morumbi. Até fez um bom jogo, principalmente no segundo tempo, mas foi derrotado por 1 x 0, neste domingo (6), pela 25ª rodada da Série A do Brasileiro, permanecendo à beira do Z-4.

Com os mesmos 24 pontos, o Leão é 16º colocado, um ponto a mais que o Vasco, que abre o Z-4, e tem confronto direto contra o Coritiba, 18º, na próxima rodada, na Ilha do Retiro.

Na prancheta de Jair Ventura, que voltou à beira do gramado após isolamento pela covid, o rubro-negro voltou a utilizar o esquema com três zagueiros, tendo o novato Dalberto na referência e Lucas Mugni entrelinhas, além de três volantes.  

COMO FOI

Com três defensores, o Sport, inevitavelmente, utilizava uma saída de três nos minutos iniciais, tentando impor seu ritmo para encontrar espaços na marcação do Tricolor Paulista.

Início da transição ofensiva dos pernambucanos (Imagem: Rede Globo)

Aos poucos, os anfitriões iam ditando a toada da peleja, com troca de passes rápida e muita movimentação no campo de ataque. Dessa forma, o Leão passou a variar entre o 3-6-1 e o 5-4-1 defensivo, à medida que o São Paulo o colocaca contra as cordas.

O primeiro gol parecia questão de tempo. Em troca de passes envolvente Igor Ramos bateu rasteiro no canto direito de Luan Polli, que defendeu; Pouco depois, não teve jeito. Numa cobrança de escanteio ensaiada, Luciano completou e mandou para o fundo das redes rubro-negras.

A resposta leonina numa dobradinha dos laterais. Sander lançou na área e Patric finalizou de primeira, mandando na rede pelo lado de fora. Serviu, ao menos, para mostrar que o time de Jair Ventura estava vivo no jogo. Com Mugni mais aberto pela esquerda, entretanto, o rubro-negro pecava na criação de jogadas e quase não ameaçava.

A postura defensiva foi deixada de lado quando Jair colocou Thiago Neves e Jonathan Gómez, nas vagas de Iago Maidana e Ricardinho, respectivamente. Tendo a bola, passou a se postar no 4-2-3-1, com Neves por dentro e Gómez e Mugni de extremos.

Na sequência, mais uma substituição, quando Betinho assumiu o posto de Ronaldo. A formação do time da Ilha do Retiro, principalmente na defesa, virou um 4-1-4-1, com Marcão à frente da primeira linha.

Postura defensiva dos visitantes do segundo tempo (Imagem: Rede Globo)

Bem compactado, viu a chance e começou a se lançar ao ataque, com os laterais chegando mais para o apoio, e Gómez dando trabalho aos marcadores, se movimentado muito bem; apesar do ímpeto, o empate não veio e a sequência negativa teve um novo capítulo.

Créditos da foto principal: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: