Vermelho de luta: análise Náutico 1×0 Sampaio Corrêa

Por: Felipe Holanda

O Náutico mostrou que não foge à luta pela permanência na Série B do Brasileiro. Reiterou o bom momento ao vencer o Sampaio Corrêa por 1 x 0, neste sábado (19), nos Aflitos, em confronto válido pela 30ª rodada. Agora, precisa manter a mesma toada para chegar – definitivamente – ao branco da paz; o resultado deixa os alvirrubros a um ponto de sair do Z-4.

Sem muitas novidades na escalação, o Timbu foi a campo no tradicional 4-2-3-1 da era Hélio dos Anjos, com rapidez nas transições e tentando controlar as ações. Ainda sem Kieza, Paiva seguiu fazendo a função de referência no ataque.

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

Formação inicial dos pernambucanos contra o Paio (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O Náutico iniciou a partida forçando muito o jogo pelo lado esquerdo, explorando as costas de Joazi, velho conhecido da torcida. A estratégia tinha como objetivo abrir as linhas e gerar espaços na marcação maranhense. Mesmo com mais posse de bola, o time de Hélio dos Anjos não conseguia trocar passes no terço final do campo, sendo pouco produtivo neste setor.

A principal aposta alvirrubra ofensivamente era o 4-2-3-1 tendo muita movimentação na penúltima linha, com Vinícius e Bryan abertos pelos lados, além de Jean Carlos mais por dentro, na incumbência de municiar Paiva na referência do ataque, e o apoio dos laterais.

Postura ofensiva do Timbu (Imagem: Sportv)

Com a boa compactação do Sampaio na defesa, os pernambucanos tinham dificuldades sérias para chegar à zona de arremate, sendo obrigado a arriscar de longe, facilitando a vida do goleiro Gustavo. Restaram as bolas paradas, nas quais a equipe da Rosa e Silva levou perigo, principalmente em cabeceio de Camutanga.

À medida em que o tempo ia passando, o Timbu ia se soltando mais para o ataque e quase abriu a contagem nos Aflitos após mais uma finalização de cabeça, dessa vez tentada por Jean Carlos completando cruzamento de Paiva.

Foi exatamente em jogada aérea que os donos da casa abriram o placar. Jean Carlos cobrou escanteio e Camutanga tocou levemente na bola, o suficiente para deslocar Gustavo e fazer 1 x 0. O gol fez jus aos que os times vinham apresentando dentro das quatro linhas.

Em vantagem, o time foi inteligente se fechando bem na defesa, se posicionando num 4-3-2-1, com a primeira linha de quatro bem definida. O rival não reagiu e os alvirrubros chegaram à mais uma vitória importante na peleja contra o rebaixamento.

Compactação defensiva após o tento de Camutanga (Imagem: Sportv)

Créditos da foto principal: Caio Falcão/Náutico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: