O rubro-negro é ‘cor’ de guerra: análise Sport 1 x 0 Fortaleza

Por: Felipe Holanda

Foi no suor e na luta. Mesmo sem jogar bem, o Sport mostrou que está muito vivo na guerra contra o rebaixamento e venceu o Fortaleza por 1 x 0 nesta quarta-feira (6), na Ilha do Retiro, em confronto direto, pela 28ª rodada da Série A do Brasileiro. Com o triunfo, o rubro-negro abre provisoriamente quatro pontos do Z-4.

A principal novidade na prancheta de Jair Ventura foi o capitão Patric atuando mais adiantado, como uma espécie de ponta direita e Raul Prata na lateral. Assim, o time se postou no 4-2-3-1 como base, com linhas bem compactadas e o meio de campo povoado, encurralando o Tricolor do Pici.

Formação inicial do leoninos (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O 4-2-3-1 do Sport foi nítido nos primeiros minutos de bola rolando na Ilha, com Patric recompondo bem pela direita e praticamente anulando as investidas do Fortaleza por aquele lado. Vencia no meio campo e construía espaços quando tinha a bola nos pés. Sem ela, se fechava bem e não demorava para recuperar a posse.

Pernambucanos na tentativa de povoar o meio de campo (Imagem: Premiere)

Apoie nosso site e não perca dos times do futebol pernambucano, com conteúdos exclusivos para assinantes

O que decidiu a peleja foi quando Marquinhos fez boa jogada e tocou para Thiago Neves, que finalizou com muita categoria no canto direito de Felipe Alves, inaugurando a contagem na Praça da Bandeira. Tendo o apoio dos laterais, o gol foi um típico 4-3-3 ofensivo.

Tridente ofensivo dos leões no tento de Thiago (Imagem: Premiere)

A resposta dos visitantes quase foi letal. Gabriel Dias chegou pelo menos duas vezes com muito perigo, uma graças ao cochilo de Marquinhos, e pôs Luan Polli para trabalhar. Osvaldo, um pouco mais tarde, também assustou.

Foi aí que a equipe de Jair Ventura passou a explorar os contra-ataques, em transições rápidas, tentando surpreender o rival. A estrategia se atenuou ainda mais com as entradas de Sander e Betinho, para as saídas de Marquinhos e Ronaldo Henrique, respectivamente.

Com as mudanças, o rubro-negro passou a utilizar uma linha de cinco na defesa, se posicionado no 5-4-1 e diminuindo ainda mais os espaços para o adversário progredir seu jogo. O tricolor ainda conseguiu empatar, mas o VAR anulou corretamente o gol.

Posicionamento defensivo dos pernambucanos (Imagem: Premiere)

Praticamente abicando do ataque, os comandados de Jair se seguraram lá atrás, postura que perdurou até os últimos instantes, enquanto o oponente pouco se objetou e a vitória foi selada. A esta altura, 1 x 0 é ‘goleada’ para o time da Ilha do Retiro. Não precisa ser brilhante, contanto que vença.

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

*O título é uma referência ao “Hino à Treme Terra”, composto por Renato Barros, em 1979.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: