Náutico na Série B: como joga taticamente o Paraná

Por: Mateus Schuler

É vida ou morte para o Náutico. Podendo deixar a zona de rebaixamento caso vença, o Timbu decide seu futuro na Série B do Campeonato Brasileiro em confronto direto com o Paraná nesta sexta-feira (8) nos Aflitos, às 19h15, pela 33ª rodada. O adversário vive fase complicada, com a segunda defesa mais vazada, treinador recém-chegado e a corda no pescoço.

Com somente duas vitórias nos últimos 15 jogos, o Tricolor da Vila chegou a ser líder por três rodadas, mas vem em queda de produção desde o início do returno, quando era o 7º colocado e atualmente é o 18º. Separamos para a torcida alvirrubra tudo sobre o próximo adversário: provável formação, táticas, jogadores para ficar de olho, pontos fortes e fracos e muito mais dos paranistas.

Para a partida, Márcio Coelho – o novo técnico – não poderá contar com as presenças do lateral-direito Paulo Henrique, zagueiro Rafael Lima e volante Karl, todos suspensos pelo terceiro amarelo. Ainda assim, espera-se que o comandante mantenha o 4-2-3-1 usado anteriormente por Gilmar Dal Pozzo, alternando para 4-4-2 e 5-4-1 ao defender e 4-2-1-3 ao atacar.

Apesar de novo comando, paranaenses podem ir a campo com base tática mantida (Feito no TacticalPad)

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

COMO ATACA

Donos do ataque mais positivo do Z-4, mas o sétimo pior da Segundona, os paranaenses têm uma árdua missão: recuperação da confiança ofensiva. De oito gols marcados ao longo do 2º turno da Segundona, três foram de algum jogador do setor, enquanto os demais foram de meio-campistas, o que deixa até dúvidas na formação.

Jogando muito espaçado, o Paraná alterna entre as pontas e o meio – geralmente com Renan Bressan – a criação das jogadas. Em contrapartida, os demais atletas do meio-campo ajudam mais na transição e os laterais ficam responsáveis por dar suporte nos lances, formando um 4-2-1-3 com amplitude dos extremos.

“O ataque vem devendo muito. Com Dal Pozzo, foram apenas três gols marcados durante seis jogos e todos por volantes, o que dificulta achar uma formação ideal para o setor”

Luiz Ferraz, repórter da Rádio Banda B
Paranistas jogam com trinca ofensiva espaçada do meio-campo (Imagem: SporTV/Premiere)

COMO DEFENDE

Conforme já citado anteriormente, o calo maior do Tricolor da Vila é a defesa. Ao lado da Ponte Preta, foi vazado em 43 oportunidades, ficando à frente no critério somente do lanterna Oeste, que sofreu 52 gols; por muitas vezes, a marcação se mostrou frágil, cedendo espaços entrelinhas.

Na era Gilmar Dal Pozzo, encerrada de maneira até surpreendente, os paranistas demonstraram duas opções de se defender, variando pelo encaixe do adversário. Quando enfrentou ataques com mais cadência, se postou com duas linhas de 4 em blocos médios, facilitando a saída mais veloz ao iniciar o contra-golpe.

Ao encarar setores ofensivos rápidos, o que é o caso do Náutico, o sistema defensivo do Paraná se fechou com uma linha inicial de 5. A tendência é de que essa postura seja repetida, ainda mais pelo fato do duelo ser fora de casa, o que faz a equipe jogar um pouco mais reativa.

“Gilmar Dal Pozzo conseguiu até achar um certo equilíbrio para o sistema defensivo, mas faltou consistência. O time cometeu muitas falhas individuais sob o comando dele, que culminaram em derrotas”

Luiz Ferraz, repórter da Rádio Banda B
Mesmo com linha de 5, principal problema do Tricolor da Vila é a falta de compactação (Imagem: SporTV/Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Renan Bressan (MEI) – Com vasta experiência no futebol internacional, inclusive tendo dupla nacionalidade bielorrussa, o meio-campista é responsável pela criação de jogadas. Além disso, tem a bola parada como arma principal, seja servindo os companheiros ou finalizando.

Bruno Gomes (ATA) – Centroavante do Tricolor da Vila, Bruno não vive bom momento, pois não faz gols desde a 18ª rodada. Ainda assim, é o artilheiro do time na Segundona, balançando as redes adversárias por seis oportunidades; com boa movimentação, faz também o pivô e já deu duas assistências.

Créditos da foto principal: Rui Santos/Paraná Clube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: