Renasce a força e a raça: análise Náutico 2×1 Paraná

Por: Mateus Schuler

O Náutico literalmente driblou as adversidades e está mais vivo do que nunca na luta para se manter na Série B do Campeonato Brasileiro. Saiu atrás no placar, perdeu dois pênaltis e mesmo assim virou para cima do Paraná, fazendo 2 x 1, nesta sexta-feira (8), nos Aflitos, pela 33ª rodada. A vitória alvirrubra, na força e na raça, fez o Timbu não apenas deixar a zona de rebaixamento, como renasceu de vez o sonho da permanência.

Com o resultado positivo, os pernambucanos chegam a 38 pontos na tabela e sobem, provisoriamente, à 15ª posição, deixando Figueirense e Vitória para trás. O próximo adversário é já na próxima terça-feira (12), novamente dentro do Eládio de Barros Carvalho, contra o embaladíssimo América-MG, às 19h15 pela 34ª rodada da Segundona.

Timbu manteve 4-2-3-1 de praxe, mesmo com mudanças forçadas (Feito no TacticalPad)

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

COMO FOI

Que o Náutico tinha a necessidade de vencer, já era evidente desde antes da bola rolar. Nem por isso, o time abdicou de ir ao ataque, mas não era criativo, enquanto que o Paraná optou por se precaver e ficar todo fechado na defesa para apostar no contra-ataque; ainda assim, o Tricolor da Vila abriu o placar após bola parada.

Com a desvantagem, o Timbu buscou opções para furar a defesa paranista e o atacante Kieza foi do céu ao inferno. Primeiro, desperdiçou ótima chance de empatar a peleja, batendo pênalti fraco nas mãos do goleiro Renan. Em seguida, reiterou o faro de artilheiro com um golaço, no ângulo esquerdo do arqueiro adversário.

Alvirrubros apostaram no 4-3-3 ofensivo para atacar e obtiveram êxito (Imagem: SporTV/Premiere)

Para a etapa final, Marcelo Rocha decidiu fazer uma solução caseira, tirando Matheus Trindade – mal em campo – e promovendo Johnnatan. De início, foi vista uma melhora na produção ofensiva, pois o time passou a se postar no 4-1-4-1, com Rhaldney fixando na cabeça de área, já Jean Carlos ficou mais recuado.

Assim como no primeiro tempo, os alvirrubros tiveram uma oportunidade de balançar as redes em tiro da marca da cal. Dessa vez, Jean Carlos foi para a bola, porém também parou em intervenção do goleiro paranista. Usando os lados, o Timbu enfim demonstrou a força nos Aflitos e conseguiu a virada no marcador: Vinícius fez grande jogada individual pela esquerda e mandou na entrada da área para Erick, que dominou e chapou no canto direito, sem dar possibilidade de defesa, sacramentando a vitória.

Náutico passou a performar no 4-1-4-1 para povoar o meio-campo (Imagem: SporTV/Premiere)

Créditos da foto principal: Caio Falcão/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: