Náutico na Série B: como joga taticamente o América-MG

Por: Mateus Schuler

Reencontro marcado entre Náutico e Lisca. Em situação menos desesperadora, mas ainda complicada, o Timbu encara o velho conhecido treinador nesta terça-feira (12), às 19h15, no embate com o líder América-MG, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Enquanto o comandante vive ótima fase, os alvirrubros vão a campo com um único objetivo: seguir fora do Z-4.

Invicto a oito jogos na Segundona, o Coelho assumiu a liderança isolada da competição ao golear o Vitória, no último sábado (9), por 4×0. Separamos para a torcida alvirrubra tudo sobre o próximo adversário: provável formação, táticas, jogadores para ficar de olho, pontos fortes e fracos e muito mais dos americanos.

Curiosamente, o técnico, que caiu nas graças do torcedor sob os gritos de “Ah! É Lisca doido”, nunca comandou a equipe da Rosa e Silva em seu habitat natural, já que na época o clube tinha o mando na Arena de Pernambuco, estádio construído para a Copa das Confederações de 2013 e foi utilizado de 2013 a 2018.

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

Postado no 4-3-3, o time alviverde costuma ser muito intenso ao atacar, mas sem alterar a base tática, enquanto ao defender forma duas linhas de 4 num 4-4-2. O lateral-direito Diego Ferreira, volante Flávio e atacante Felipe Azevedo seguem entregues ao departamento médico e são desfalques nos mineiros, já Sávio cumpre suspensão pelo terceiro amarelo.

Mesmo desfalcado, Lisca deve manter 4-3-3 no Coelho diante do Timbu (Feito no TacticalPad)

COMO ATACA

Intenso. É assim que pode se resumir o ataque do América em uma palavra. Quarto time da Segundona com mais gols marcados, junto à Ponte Preta ao marcar por 40 vezes, o alviverde tem como arma para balançar as redes dos adversários as jogadas pelos lados do campo, com os meio-campistas e os demais atacantes entrando infiltrados na defesa pela faixa central.

Além desses lances trabalhados, os americanos criam bons momentos com a bola parada, mas sem explorar tanto a altura dos seus jogadores. Os mais baixos atraem a marcação para uma das traves, abrindo espaço para que os demais, de mais estatura, apareçam com maior liberdade – geralmente em escanteios – para finalizar.

“Lisca consegue mover muito bem o meio-campo, por vezes até intercalando os volantes a irem mais para frente, como faz com o Juninho. Além, é claro, de Ademir, que corre bastante pela direita e consegue fazer boas infiltrações para Rodolfo, centroavante e homem da referência no ataque alviverde”

Jeovana Oliveira, repórter da Rádio Inconfidência
Trinca ofensiva bem definida resultou em gol contra o Paraná (Imagem: SporTV/Premiere)

COMO DEFENDE

Defensivamente, os mineiros são praticamente impecáveis, pois possuem a segunda melhor da competição por serem vazados por somente 21 vezes. A solidez defensiva muito se dá pela postura proposta por Lisca, que faz duas linhas muito bem definidas, performadas em um 4-4-2 de blocos médios-baixos.

O entrosamento vem ajudando bastante no balanço do setor, que diminui os espaços para os adversários trocarem passes no campo ofensivo, fazendo a compactação ser maior. Ainda assim, por vezes ocorre uma desorganização quando o lado direito fica exposto, já que Messias ajuda a cabeça de área e a brecha aparece.

“O América possui uma defesa muito sólida, marcações bem firmes. Como o próprio elenco diz, a defesa não são apenas os cinco jogadores da parte de trás, mas sim desde o ataque, por isso o número baixo de gols levados nessa temporada”

Jeovana Oliveira, repórter da Rádio Inconfidência
Falha na compactação defensiva fez o Coelho ser vazado (Imagem: Rede Globo)

PARA FICAR DE OLHO

Messias (ZAG) – Com suas intensas antecipações na cabeça de área, o defensor americano é um dos nomes mais importantes da posição nessa edição da Segundona. Não por acaso, possui 45 interceptações e 128 cortes na competição, sendo o vice-líder nos cortes, destacando o posicionamento quase que impecável.

Ademir (PD) – Jogador com mais participações diretas para gol na equipe, balançou as redes em sete oportunidades e servindo os companheiros em outras três. Além disso, mostra que é uma das armas mais importantes ao ataque alviverde, já que criou nove grandes chances; com esse número, é o vice-líder no quesito, atrás apenas de Élvis, do Cuiabá.

Rodolfo (ATA) – Vice-artilheiro dos mineiros no campeonato, com seis gols marcados, o centroavante tem boa movimentação e ajuda fazendo o pivô. Saindo da área constantemente, permite infiltração dos meio-campistas, no entanto tem participado das jogadas ofensivas, seja direta ou indiretamente, ao ser garçom por três vezes.

Créditos da foto principal: Mourão Panda/América-MG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: