Timbu segura o líder e segue fora do Z-4: análise Náutico 0x0 América-MG

Por: Mateus Schuler

O Náutico não foi brilhante, mas conseguiu um resultado importante na caminhada para continuar na Série B do Campeonato Brasileiro. Em jogo pouco movimentado pela 34ª rodada, o Timbu empatou sem gols com o líder América-MG nesta terça-feira (12), nos Aflitos; resultado o deixa fora da zona de rebaixamento.

Os alvirrubros continuam estacionados na 15ª posição, mas agora chegam a 39 pontos ganhos e com três pontos acima da degola. O próximo adversário dos pernambucanos será a Ponte Preta, em confronto válido pela 35ª rodada da Segundona, no domingo (17), às 16h, no estádio Moisés Lucarelli.

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

Timbu teve modificações na base titular por conta da Covid-19 (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

Apesar da necessidade da vitória em comum, Náutico e América-MG tinham objetivos distintos na tabela. Por ter o fator casa a favor, o Timbu foi quem se fez mais presente ao ataque, postado no 4-2-3-1 habitual e com a marcação adiantada.

Ainda assim, o primeiro bom lance no setor ofensivo veio de posicionamento errado da defesa americana. Kieza recebeu bom passe e, em posição legal, limpou para a perna esquerda e driblou Matheus Cavichioli, porém perdeu o tempo da bola e demorou a chutar, desperdiçando boa chance.

Defensivamente, os alvirrubros alternaram entre o 4-2-3-1 e o 4-4-2 com o intuito de povoar bem o meio e não dar espaços entrelinhas. O Coelho até se atirou na tentativa de surpreender, mas a postura ajudou os pernambucanos a impedirem qualquer investida.

Timba manteve o tradicional 4-2-3-1 ao atacar (Imagem: SporTV/Premiere)

Na etapa final, o posicionamento do ataque do Timbu permaneceu o mesmo dos 45 minutos e já conhecido de outras partidas, porém agora sem espaços para se infiltrar na defesa alviverde. Na tentativa de trabalhar melhor a bola, Hélio promoveu a entrada de Jorge Henrique na vaga de Dadá Belmonte.

Com o meio-campo e a defesa mostrando solidez, o Náutico se manteve no setor ofensivo durante boa parte do tempo, contudo não foi criativo. No setor defensivo, performou mais no 4-4-2, o que deixou o Coelho sem liberdade ao atacar.

Para tentar manter a presença no ataque, o comandante alvirrubro deu novo fôlego à armação colocando Ruy no lugar de Jean Carlos. Bastaram apenas quatro minutos para o camisa 89 demonstrar serviço, pois recebeu de Kieza e, de primeira, deixou Jorge Henrique de frente para o gol, entretanto o meia bateu em cima do goleiro adversário.

Náutico formou duas linhas de 4 ao se defender para fechar espaços entrelinhas (Imagem: SporTV/Premiere)

Créditos da foto principal: Caio Falcão/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: