Velho roteiro, novo revés: análise Corinthians 3×0 Sport

Por: Mateus Schuler

Pouco criativo. Em mais uma atuação fraca atuando fora de casa, o Sport voltou a decepcionar a torcida e perdeu para o Corinthians por 3×0 nesta quinta-feira (21), na Neo Química Arena, em jogo válido pela 31ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Foi o terceiro revés seguido do Leão, que já volta a se atormentar com o Z-4.

Com mais uma derrota, os rubro-negros ficam cada vez mais próximo da zona de rebaixamento ao caírem à 16ª colocação, ficando nos mesmos 32 pontos do Vasco, à frente por conta do saldo de gols.

Usando um esquema mais cauteloso, o Leão se posicionou originalmente no 4-3-2-1, alternando um pouco do habitual. Apesar de reforçar mais o setor de marcação, Jair Ventura perdeu muito na criação, deixando o time sem intensidade do meio para frente.

Rubro-negro foi a campo com time mais cauteloso (Feito no TacticalPad)

Com três volantes em campo, o Sport iniciou o jogo buscando povoar o meio para tentar segurar os ímpetos do Corinthians. A proposta foi bastante semelhante a de outras vezes fora da Ilha, alternando entre o 4-1-4-1 e o 5-4-1 ao se defender.

Quando formava a linha com 5 peças, Raul Prata caía mais como um terceiro zagueiro, enquanto Sander ficava na lateral-esquerda e Patric pela direita. A aposta ofensiva, por sua vez, era o contra-ataque, mas faltou criatividade e o time só teve uma chance de abrir o placar: Dalberto foi lançado e tentou driblar Cássio, porém mandou para fora; o lance já havia sido impugnado por impedimento.

Em uma investida bem trabalhada, o Coringão explorou uma falha na compactação defensiva rubro-negra e saiu à frente. A jogada começou com Mateus Vital, que infiltrou pela esquerda e passou no meio para Cazares; o camisa 10 viu Gustavo surgir em liberdade e lançou para boa conclusão do ponta direita na saída de Luan Polli.

Sistema defensivo do Leão falhou no gol alvinegro (Imagem: SporTV/Premiere)

No momento em que o Leão esboçava uma reação, com a entrada de Bruninho e a saída de um dos volantes, veio o segundo golpe paulista. Mateus Vital evitou a saída de bola, aproveitou o cochilo de Maidana e bateu no canto esquerdo de Polli para ampliar a vantagem dos donos da casa. Sem baixar a cabeça, a equipe visitante ainda conseguiu responder, mas Cássio fez grande defesa.

Mantendo a mesma toada, a estratégia foi foi os arremates de longa distância. Num deles, Thiago Neves pegou bem na bola e por muito pouco não diminuiu. Para piorar, o Corinthians ainda fez o terceiro e selou o placar, carimbando o revés.

Uma das poucas investidas dos pernambucanos (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Gustavo Amorim/Sport

Um comentário em “Velho roteiro, novo revés: análise Corinthians 3×0 Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: