Náutico na Série B: como joga taticamente o Cruzeiro

Por: Mateus Schuler

*Com informações de @BernardoL99 e @stochiero_

A uma légua da terra firme. O Náutico tem um Cruzeiro pela frente a fim de fincar permanência na Série B do Campeonato Brasileiro. Para navegar em águas mornas, os alvirrubros precisam apenas de um empate; duelo está marcado para este domingo (24), às 16h, no Independência, pela penúltima rodada da Segundona.

A Raposa vem embalada pela permanência na Segundona, apesar da meta principal ser o retorno à elite. Separamos para a torcida do Timbu tudo sobre o próximo adversário: provável formação tática, informações exclusivas de setoristas, números no campeonato, jogadores para ficar de olho, pontos fortes e fracos, e muito mais sobre os cruzeirenses.

Sem poder contar apenas com o volante Filipe Machado, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Felipão deve promover a entrada de Jadson no setor. De resto, a tendência é a repetição da base titular, bem como o 4-2-3-1 utilizado frequentemente, ainda com a possibilidade de jovens formados nas categorias de base possam ser acionados.

Cruzeirenses devem ir a campo com apenas uma mudança (Feito no TacticalPad)

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

COMO ATACA

Com uma média muito abaixo das expectativas, marcando pouco mais de um gol por partida, a Raposa até cresceu de produtividade com a chegada de Rafael Sóbis e William Pottker. Sóbis, não por acaso, é o jogador que mais finalizou com a camisa celeste na Segundona – deu 39 chutes a gol – e é o artilheiro, balançando as redes por seis vezes em 14 jogos disputados.

Ainda assim, preza pela objetividade ao ter a posse na zona ofensiva. Com o contra-ataque como arma, usa muito a velocidade dos pontas e a chegada intensa dos meio-campistas, tendo maior presença no campo adversário. O camisa 23, inclusive, atua como um falso 9, o que frequentemente confunde a marcação, já que há alternância frequente entre 4-3-3 e 4-2-3-1 ao atacar.

“Ofensivamente, a equipe celeste busca ser objetiva. Usando jogadores de velocidade pelos lados e Sóbis centralizado, o time busca concluir as jogadas com menos toques. Por ser reativo, ataca de maneira rápida para pegar a defesa adversária exposta e mais vulnerável”

Lucca Stochiero, fundador do Cruzeiro Stats
Com trinca ofensiva, Raposa é objetiva ao atacar (Imagem: SporTV/Premiere)

COMO DEFENDE

Na defesa, porém, os mineiros possuem uma postura mais bem definida, já que é a terceira menos vazada da competição ao sofrerem 32 gols ao lado do Brasil-RS. Assim como boa parte dos adversários que o Timbu teve pela frente, a Raposa se posta com duas linhas de 4 em blocos médios-baixos, o que faz contra-atacar rapidamente quando bem definidos.

A faixa central dos cruzeirenses, inclusive, sentirá a falta de Machado; junto a Adriano, forma uma cabeça de área segura, além de sair muito para o jogo. Apesar disso, os erros individuais no sistema defensivo comprometem muito a compactação, pois frequentemente há infitração do ataque rival e grande parte das oportunidades são criadas entrelinhas.

“O time busca fazer uma marcação individual no setor, com o defensor pressionando o adversário que entrar na sua zona de atuação. Os laterais, normalmente, pressionam alto e com cobertura dos volantes, que também perseguem quem entra em sua zona. Muitas vezes a perseguição mal sincronizada ou erros individuais de marcadores gera espaço para o adversário criar chances”

Lucca Stochiero, fundador do Cruzeiro Stats
Apesar de pouco vazada, defesa celeste tem falhas na compactação (Imagem: SporTV/Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Manoel (ZAG) – Retornou ao clube no meio do campeonato, mas tem sido o jogador responsável pela solidez defensiva. Após empréstimo para o exterior, voltou já assumindo a titularidade na zaga ao lado de Ramon, formando um dos setores mais entrosados do Cruzeiro nesta temporada. São 24 partidas, com cinco gols e duas assistências, ambas no último jogo, contra o Operário.

Adriano (VOL) – Um dos destaques no meio-campo celeste, o volante está mais encaixado com Machado, mas tem ajudado nas transições defensiva e ofensiva mesmo na ausência do companheiro. Criado na base da Raposa, o meio-campista foi titular em 16 dos 19 jogos confrontos que atuou durante a Segundona.

Rafael Sóbis (CA) – O atacante voltou ao Cruzeiro depois de passagens por Internacional e Ceará. Em 14 partidas, todas como titular, marcou seis gols e ainda contribuiu com uma assistência. Rapidamente se tornou artilheiro da equipe, evidenciando a fragilidade ofensiva dos celestes ao longo de toda a temporada.

*Bernardo Lopes e Lucca Stochiero são mineiros e fundadores do @CruzeiroStats

Créditos da foto principal: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: