Pedalando na neve: análise Sport 2 x 0 Bahia

Por: Felipe Holanda

Um gol digno de placa na Ilha do Retiro. Thiago Neves foi o principal nome do Sport na importante vitória por 2 x 0 sobre o arquirrival Bahia neste domingo (24), em confronto válido pela 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, marcando um gol de bicicleta que fez o torcedor relembrar grandes ídolos; resultado deixa o Leão fora do Z-4.

O triunfo no clássico regional faz os rubro-negros agora chegarem a 35 pontos e se afastarem da degola, ficando na 14ª posição. O próximo adversário será o Flamengo, na próxima segunda-feira (1º), às 20h, novamente dentro de seus domínios.

Com as voltas de Júnior Tavares e Marquinhos, ausentes contra o Corinthians, Jair Ventura optou pela manutenção da base que foi a campo frente ao Fluminense. Assim, repetiu o 4-2-3-1 que vem usando frequentemente.

Formação inicial dos rubro-negros contra o rival (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Atacando em bloco alto, o Sport conseguiu assustar o Bahia nos minutos iniciais, tendo os extremos subindo para segurar os laterais tricolores. A boa marcação, porém, quase foi por água abaixo quando Thiago infiltrou nas costas de Raul Prata e saiu cara a cara com Luan Polli, mas acabou errando feio na hora do arremate; Gilberto, de cabeça, também levou perigo.

Apoie nosso site e não perca nada sobre o Leão, além de receber conteúdos exclusivos

Insistindo com Dalberto na referência, o Leão era pouco produtivo e tinha poucas opções de passes para Thiago Neves, que atuava como meia central, tentando progredir a posse. A amplitude dada pelos extremos também não vinha surtindo efeito.

Abusando de faltas, as chances de gol se rareavam. Na mais clara, após Dalberto iniciar o contra-ataque, Patric resolver arriscar o chute e só não abriu o placar graças à uma boa defesa de Douglas, que desviou para escanteio.

Investida ofensiva dos donos da casa (Imagem: Premiere_

O time da Ilha do Retiro sabia que o empate não se interessava e começou a pressionar, sendo bem mais incisivo no ataque após a entrada de Ewerthon, que mudou o jogo. Tanto que conseguiu ir às redes com o prata da casa, mas a arbitragem invalidou lance após revisão do árbitro de vídeo. O lateral, de fato, estava um pouco à frente.

Após o balde de água fria, os donos da casa não baixaram a guarda e seguiram “mordendo” o rival. Com muita intensidade pelo lado direito, sufocava e colocava o Tricolor de Aço contra as cordas. O prêmio veio em grande estilo. Após cruzamento e bate rebate na área, Thiago ensinou como se faz, matou no peito e mandou de bicicleta para marcar um verdadeiro gol de placa na Ilha.

O jovem Ewerthon ainda teve outros dois tentos anulados, também com justiça. Como o placar mínimo bastava, a equipe de Jair Ventura se fechou de vez na defesa, utilizando uma linha inicial de cinco. Mas não abdicou de atacar e abusou das bolas paradas, chegando ao segundo gol com Maidana, que selou o placar e a vitória. Três pontos preciosos na luta contra a queda.

Posicionamento dos pernambucanos ainda antes do segundo tento (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

4 comentários em “Pedalando na neve: análise Sport 2 x 0 Bahia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: