Dos males, o menor: análise Itabaiana 2×2 Santa Cruz

Por: Mateus Schuler

O Santa Cruz não estreou na temporada 2021 vencendo. Buscando uma recuperação imediata depois de frustação na Série C, ficou no empate em 2×2 com o Itabaiana nesta terça-feira (26), no estádio Etelvino Mendonça, em Sergipe, pela ida da fase preliminar da Copa do Nordeste; os dois gols foram marcados por Victor Rangel.

Resultado, porém, deixa os corais com vantagem de garantir a classificação com qualquer vitória no jogo de volta, no Arruda, na próxima terça-feira (2) às 21h30. Em caso de novo empate, a decisão pela vaga na fase de grupos será decidida em disputa por pênaltis.

Mais Querido teve duas baixas no time, mas o 4-2-3-1 foi mantido (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

O duelo iniciou bastante movimentado dos dois lados, mas sem criatividade no campo ofensivo. Apesar de estar a menos tempo sem jogar, o Santa Cruz sentiu o gramado pesado e não conseguiu trocar passes, mas mostrou ter o mínimo de segurança defensiva para segurar os ímpetos do Itabaiana.

Tendo um pouco mais de calma com a bola no pé, o Mais Querido continuou buscando espaços na defesa do Tremendão, porém não era eficaz. Não por acaso, a primeira boa chance foi do adversário, contudo o placar foi aberto a favor dos corais. Pipico recuou para a marcação dar brecha e Victor Rangel recebeu na intermediária, estufando as redes na única finalização da etapa inicial.

Primeiro gol coral saiu após boa movimentação do setor ofensivo (Imagem: Copa do Nordeste)

No segundo tempo, a única mudança no Tricolor do Arruda foi na postura em campo, já que não teve substituições. Se nos primeiros 45 minutos o setor de marcação estava seguro, os sergipanos precisaram de apenas 10 para dar o susto: foram dois gols feitos com descuidos defensivos e o placar favorável ao Tricolor da Serra.

Para corrigir os erros, Martelotte promoveu as entradas de Lourenço e Bileu, sacando Pipico e André, respectivamente. As alterações deram novo ânimo à Cobra Coral, que voltou a ter mais tranqulidade e passou a finalizar melhor. A persistência foi recompensada quando Chiquinho cruzou na pequena área e Victor Rangel, bem posicionado na pequena área, cabeceou para o fundo do gol. A blitz dos pernambucanos continuou, mas sem obter êxito com as boas defesas do goleiro dos donos da casa.

Desatenção defensiva gerou virada sergipana em 10 minutos (Imagem: Copa do Nordeste)

Créditos da foto principal: Wendell Rezende/AOI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: