Santa Cruz na Copa do Nordeste: como joga taticamente o Itabaiana

Por: Pernambutático

O que passou, passou. Para não ficar sentado à beira do caminho, o Santa Cruz inicia a temporada 2021 frente ao Itabaiana nesta terça-feira (26), às 21h30, no Mendonção, em Sergipe, na partida de ida da fase preliminar da Copa do Nordeste; adversário coral vem totalmente reformulado, com 15 remanescentes de 2020, sendo cinco da base, e 13 reforços.

Separamos para a torcida do Mais Querido tudo sobre o próximo adversário: principais formações táticas, estilos de jogo, pontos fortes e fracos, jogadores para ficar de olho e muito mais sobre o Tremendão.

Mesmo com a presença incerta do zagueiro Hugo, cria do Arruda, o técnico Maurílio deve manter a base tática de 2020. O defensor foi expulso no último jogo da Série D, mas a CBF ainda não se pronunciou quanto ao cumprimento da suspensão; Téssio também é dúvida, podendo entrar no meio ou no ataque; Tricolor da Serra é esperado para ir a campo no 4-3-3.

Provável formação inicial dos sergipanos (Feito no Tactical Pad)

Apoie nosso site e não perca nada sobre os times do futebol pernambucano

COMO DEFENDE

Outra indefinição no Tremendão é a composição defensiva. A mudança de treinador e o início da nova temporada deixam em aberto como será a postura da marcação, já que cada profissional tem um modelo diferente e o seu favorito.

Disposição defensiva diante do ABC (Imagem: MyCujoo)

Caso o comandante do Tremendão não modifique o desenho da Série D, os corais terão pela frente um 4-1-4-1. Quando treinados por Arnaldo Lira, os sergipanos buscavam usar o primeiro volante entrelinhas, fazendo assim uma recomposição mais suave, sem expor tantas brechas.

Assim, o meio-campo fica povoado na segunda linha com os demais meio-campistas caindo como meias-centrais e formando um quadrado com a dupla de zaga. Já os pontas, por outro lado, recuam como extremos e ficam alinhados aos laterais.

COMO ATACA

Há uma incógnita quanto à postura ofensiva por conta de uma mudança no comando, mas alguns pontos podem ser destacados. Como Maurílio optou pela manutenção do sistema tático, a tendência é de que as peças mantenham a mesma postura da Série D.

Uma trinca ofensiva é formada, com os pontas dando muita movimentação e sendo responsáveis pela criação. Além disso, por terem velocidade, trocam de posição com o centroavante para tentar confundir a marcação, principalmente o experiente Ila.

No meio-campo, porém, o posicionamento não é tão fixo. Os jogadores ajudam mais na transição, variando entre o 4-1-2-3 e o 4-2-1-3 nas investidas, com o setor de armação se encaixando baseado na marcação do adversário.

Investida do ataque, em trinca, frente o Floresta (Imagem: MyCujoo)

PARA FICAR DE OLHO

Ila (PD) – Um dos mais experientes do time, o ponta direita do Tricolor da Serra ainda tem a velocidade como arma. Com passagens pelo futebol pernambucano, como Ypiranga e Central, é um dos responsáveis pela criação de jogadas, caindo muito agudo pela beirada.

Thiago Santos (CA) – Formado na base do Internacional, o jogador foi um dos que permaneceu de 2020. Muito pelo faro de gol, apesar da temporada não tão positiva do Tremendão, já que foi a campo em 17 partidas e marcou 13 gols. Olho nele, torcedor coral!

Créditos da foto principal: Divulgação/AO Itabaiana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: