O retorno de Jason: análise Internacional 1 x 2 Sport

Por: Felipe Holanda

O Sport voltou a incorporar o “Jason” e atormentar àqueles que acreditavam na sua morte. Contrariando todos prognósticos, venceu o então líder Internacional nesta quarta-feira (10), em pleno Beira-Rio, pela 35ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Agora, está mais vivo do que nunca na luta contra o rebaixamento, abrindo quatro pontos da zona de degola.

Com a segunda vitória consecutiva, o Leão fica em situação bem mais tranquila no campeonato, pois chega a 41 pontos e se mantém na 14ª posição, ficando com quatro à frente do Vasco, 17º colocado. Os rubro-negros podem assegurar permanência na próxima segunda-feira (15), diante do Red Bull Bragantino, às 20h na Ilha do Retiro.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do Sport, seu time de coração

Pela primeira vez em 2021, Jair Ventura escalou sua equipe com três zagueiros, Rafael Thyere na direita, Iago Maidana por dentro, e Adryelson à esquerda. A última vez que o técnico havia adotado esta estratégia foi no dia 6 de dezembro, na derrota para o São Paulo, ainda pela 24ª rodada.

Formação inicial dos leoninos em Porto Alegre (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Nos ponteiros iniciais do relógio, o Sport instaurou um ferrolho defensivo, explorando uma linha inicial de cinco em um claro 5-4-1, tendo apenas Dalberto mais à frente. Com Patric e Júnior Tavares dando amplitude pelas bordas, o Inter era intimidado a atacar e não tinha espaços para fazer suas jogadas laterais.

Postura defensiva inicial (Imagem: Premiere)

A equipe da casa tinha a grande porcentagem, da posse, mas esbarrava no bloqueio imposto pelos comandados de Jair Ventura. A primeira vez que o Leão esboçou uma reação foi num arremate de Dalberto, de fora da área, que saiu à direita da meta de Marcelo Lomba.

O contra-ataque que o rubro-negro precisava só veio minutos mais tarde. Após chutão, Marquinhos apareceu “como um raio” em velocidade e se só não foi às redes porque Uendel apelou. Puxou o adversário pela camisa na entrada da grande área e foi justamente expulso. Na cobrança, contudo, Thiago Neves carimbou a barreira.

Na sequência, foi inapelável. Marquinhos apareceu bem de novo, roubou a bola e tocou, de letra, para o xará Marcão, que driblou o marcador com extrema facilidade e tocou na saída de Lomba para abrir a contagem no Beira-Rio. Foi aí que o jogou pegou fogo de vez, com os gaúchos empatando pouco depois.

Lance do primeiro tento pernambucano (Imagem: Premiere)

Valente, o Leão não esmoreceu e voltou à vantagem no placar, com muita garra e insistência. A defesa alvirrubra dormiu no ponto, Tavares cruzou para trás e Dalberto teve apenas o trabalho de empurrar ao fundo do barbante, fazendo 2 x 1.

Apesar das dianteiras numéricas, Jair resolveu recuar ainda mais o time da Ilha, colocando Sander na vaga de Marquinhos. Assim, “dobrava” os dois laterais pela esquerda, com um revezamento bem coordenado e que inutilizava as investidas coloradas por aquele lado.

Ao mesmo tempo, entretanto, chamava o oponente ao ataque. Foi quando Hernane Brocador assumiu o posto de Tavares e deixou a equipe um pouco mais audaciosa. Assim, passou a explorar a posse de bola, girando a posse até que o árbitro apitasse o final da peleja.

Saída 2+4 dos rubro-negros (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Ricardo Duarte/Internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: