Santa Cruz no Campeonato Pernambucano: como joga taticamente o Vitória

Por: Felipe Holanda

O primeiro teste de João Brigatti no Santa Cruz. No jogo de estreia no comando, o treinador encara o Vitória pela primeira rodada do Pernambucano 2021 com a missão de iniciar bem sua caminhada no clube das três cores; embate está marcado para esta quarta-feira (24), às 21h30, no Arruda.

Desde agosto sem entrar em campo de forma oficial, o time de Vitória de Santo Antão chega à capital pernambucana como uma incógnita. Separamos para a torcida do Mais Querido tudo sobre o próximo adversário: prováveis formações táticas, pontos fortes e fracos, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Tricolor das Tabocas.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para o confronto com a Cobra Coral, os interioranos do treinador Fernando China devem ter o 4-4-2 como tática base, variando ao 4-2-2-2 em algumas situações. Além disso, o comandante também pode explorar um 4-1-4-1, a depender do resultado.

Prováveis formação inicial dos comandados de China (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

O ataque é o ponto mais forte do Vitória, que chega com um nome de peso para a disputa do Campeonato Pernambucano: o longevo Marcelo Nicácio. Aos 38 anos, o atacante busca reencontrar seu melhor futebol em Pernambuco. Seu último clube foi o UNIRB, da Bahia.

A principal aposta ofensiva de China é o 4-2-2-2 de muita intensidade, algo que costuma dar resultados. Foi assim que a equipe conseguiu uma remontada espetacular contra o Decisão, vencendo por 2 x 1, de virada e com dois gols no segundo tempo, permanecendo na elite para a atual temporada; outra estratégia utilizada são as subidas constantes dos laterais nas costas da defesa adversária.

Investida ofensiva dos tabocenses que deu resultado (Imagem: GE)

Por outro lado, o Tricolor das Tabocas costuma ter linhas muito espaçadas no ataque, o que já mostrou prejudicar a fluidez da troca de passes. Isso porque o time tende a utilizar poucos toques para chegar à zona de arremate.

COMO DEFENDE

Se o ataque dá bons frutos, o mesmo não pode-se dizer da defesa. Não por acaso, o Taboquito sofreram 14 gols na edição do ano passado, com oito derrotas em 12 jogos, além de três empates e somente um – o da permanência sobre o Decisão – triunfo em todo a competição.

Quando o rival agride, o Vitória tende a se fechar prioritariamente com uma linha inicial de quatro, mas acaba pecando na transição e sofreu muitos gols de contragolpes, algo que pode ser bem aproveitado pelos comandados de João Brigatti.

PARA FICAR DE OLHO

Preto (GOL) – Experiente goleiro com passagem pelo Santos, vive sua sexta temporada no tricolor, sendo peça fundamental na arrancada do ano passado. Preto se posiciona bem e não costuma comprometer debaixo das traves.

Yerien (MEIA) – Da safra de bons jogadores da Nigéria, o meio-campista costuma infernar à marcação adversária, com muita amplitude e intensidade. Yerien, contudo, busca se firmar pela primeira vez em um clube do Nordeste, e acaba sendo presa fácil em alguns jogos.

Marcelo Nicácio (ATA) – Artilheiro que dispensa apresentações e com passagens por grandes clubes, como Ceará e Fortaleza. Atuando como a referência, Nicácio deve ser o mais acionado do time, que precisa ter seu atacante inspirado para chegar às vitórias. A sua última temporada com 10 gols ou mais, porém foi há quase uma década, em 2011/2012, pelo Litex Lovech, da Bulgária.

Créditos da foto principal: Lays Freitas/Vitória

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: