Sport na Série A: como joga taticamente o Athletico

Por: Felipe Holanda

Missão Sul-Americana. Já com a permanência garantida na elite e a chance de abocanhar uma vaga na competição internacional, o Sport enfrenta o Athletico nesta quinta-feira (25), às 21h30, na Arena de Baixada, dependendo apenas de si. Confronto é válido pela rodada derradeira da Série A do Campeonato Brasileiro.

Já garantido na Sula e sem chances de Libertadores, o Furacão joga apenas para cumprir tabela, mas busca fechar a temporada com o pé direito. Separamos para a torcida rubro-negra tudo sobre o próximo adversário: prováveis formações táticas, números, jogadores para ficar de olho, e muito mais dos paranaenses.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para a partida, o auxiliar português António Oliveira é quem comandará a equipe, já que o técnico Paulo Autuori segue em recuperação da Covid-19. O zagueiro Thiago Heleno e volante Richard cumprem suspensão automática, com Felipe Aguilar e Zé Ivaldo disputando a vaga na defesa; no meio-campo, Alvarado é o reserva imediato e assume a posição. Christian e Jadson, titulares contra os gaúchos, podem perder espaço para Vitinho e Renato Kayzer .

Provável formação inicial dos athleticanos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

O Furacão costuma valorizar a posse de bola desde a saída de defesa para o ataque. A equipe treinada por Paulo Autuori prioriza a troca de passes curtos, com participações diretas do goleiro e dos zagueiros. Em outras situações, entretanto, o time utiliza ligações diretas, com inversão dos defensores a fim de encontrar brechas na marcação adversária.

O ponto forte ocorre quando os atletas retraem o bloco de marcação para explorar espaços em transição. Nesta estratégia, os paranaenses conseguem somar muitas saídas em velocidade, com os escapes de Carlos Eduardo, os desmarques de ruptura de Renato Kayser, as subidas frequentes de Abner Vinícius e com Nikão atacando as costas dos marcadores rivais, mais por dentro.

Na missão de quebrar linhas, aposta numa trinca ofensiva e o apoio constantes dos laterais. Já os volantes são fundamenteis na progressão de posse. A boa participação dos supracitados laterais também é um quesito a ser levado em conta de forma positiva. Os dois são efetivos, porém distintos: enquanto Abner dá amplitude e gera profundidade pela esquerda, Jonathan prefere atuar mais como um construtor, partindo do lado para o corredor central.

Investida ofensiva dos rubro-negros ante o Grêmio (Imagem: Premiere)

COMO DEFENDE

Na defesa, a principal estrutura do Furacão é o 4-4-2, explorando um bloco médio, zonal, encaixes por setor e curtas perseguições. Esta, inclusive, é uma das principais características dos times treinados por Autuori. Em algumas situações, mas não frequentemente, sobe a marcação para apertar a saída de bola do adversário.

Uma grande fragilidade do Athletico é a distância entre a última e a linha do meio. Apostando ainda no 4-4-2, já mostrou que acaba levando perigo à meta do goleiro Santos; outro déficit são as perdas de posse no setor de meio campo, que acabam fragilizando a transição defensiva. É algo que pode ser aproveitado pelo Leão de Jair Ventura.

Posicionamento defensivo paranaense (Imagem: Premiere)

PARA FICAR DE OLHO

Abner Vinícius (LE) – Uma das grandes revelações deste Campeonato Brasileiro. Lateral-esquerdo com características modernas, Abner é fundamental para o funcionamento do Athletico e vem sendo decisivo, com três gols e três assistências no certame até aqui, além de um bom aproveitamento nos passes.

Nikão (ATA/PD) – Atua bem na construção de jogadas, oferece apoio no setor da bola, tem muita força física e arremata bem de média distância. Apesar de não viver sua melhor fase, Nikão é titular absoluto e acumula seis participações diretas nesta Série A.

Renato Kayzer (ATA) – Artilheiro atleticano no campeonato com 11 gols, acumulando ainda a passagem pelo Atlético-GO, Kayzer é quem comanda o ataque. Apesar de nove chances perdidas no Brasileirão, a maioria das finalizações da equipe sai de seus pés e é a principal ameaça à meta de Luan Polli.

Créditos da foto principal: Fabio Wosniak/CAP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: