Improdutividade coral: análise Vitória 2 x 0 Santa Cruz

Por: Felipe Holanda

Improdutivo define. O Santa Cruz não conseguiu se encontrar dentro de campo, com fraca atuação de seus principais jogadores, e foi derrotado por 2 x 0 para o Vitória nesta sábado (27), no Barradão, pela rodada de estreia na Copa do Nordeste. Com o resultado, os corais amargam o primeiro revés sob o comando de João Brigatti.

Na próxima quarta-feira (3), o Mais Querido vai até Caruaru enfrentar o Central pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano para voltar a vencer. Já o próximo compromisso pelo Nordestão será diante do ABC, domingo que vem (7), no Arruda.

João Brigatti escalou o time no mesmo esquema da estreia no Estadual, novamente com três zagueiros: Willian Alves, na Direita, Danny Morais, de líbero, e Célio Santos na esquerda, formando um 3-5-2 com variação fixa para o 5-3-2. A novidade foi a entrada de Vinícius Balotelli entre os titulares.

Formação inicial dos tricolores em Salvador (Feito no Tactcal Pad)

COMO FOI

Os corais iniciaram o jogo no “banho maria”, chamando o adversário para o seu campo de defesa. Para sua sorte, o Vitória criava pouco no terço final do campo e quase não levava perigo à meta de Jordan. Numa das poucas oportunidades, Van arriscou de longe, mas acabou mandando por cima do alvo.

Em resposta, Brigatti adiantou um pouco Paulinho, que passou a atuar por dentro, como uma espécie de falso nove, com Chiquinho na criação, formando um 4-1-1-3-1. Abrindo brechas na marcação do Leão da Barra, o tricolor conseguiu equilibrar as ações. Podia até ter aberto o placar em cobrança de falta, mas o próprio Paulinho não pegou bem na hora do arremate.

Investida ofensiva dos visitantes, com Balotelli na posse (Imagem: Fox Sports)

Apesar de mais presença ofensiva, o tricolor não conseguia agredir de fato. Rondava a área dos anfitriões, sem chegar à uma boa zona para tentar o arremate. Quem quase abriu o placar, contudo, foi o Leão. Após bate-rebate, Gabriel Bispo finalizou torto e Jordan desviou levemente na bola, o suficiente para tirar do gol.

Com três zagueiros fixos lá atrás, o Mais Querido dava a chance da posse para o time da casa e quase não criava, exceto por uma cobrança de falta perigosa depois de bela jogada de Pipico, que Chiquinho carimbou a barreira. Nem a entrada de João Cardoso na vaga do apagado Balotelli surtiu efeito.

O primeiro gol veio quando Van fez boa jogada pela direita e bateu firme no canto de direito de Jordan, abrindo a contagem em Salvador. A bola ainda beliscou a trave antes de ultrapassar a última linha. Já o tiro de misericórdia saiu dos pés de Fernando Neto, após cobrança de pênalti precisa, selando o placar.

Comandados de Brigatti com uma trinca de zagueiros (Imagem: Fox Sports)

Créditos da foto principal: Marcelo Malaquias/Nordeste FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: