Sport na Copa do Nordeste: como joga taticamente o Sampaio Corrêa

Por: Mateus Schuler

A Copa do Nordeste está só começando, mas já tem um duelo de campeões. Na noite deste domingo (28), às 20h, o Sport recebe o Sampaio Corrêa na Ilha do Retiro para tentar esquecer os erros de 2020 e dar continuidade à boa fase na temporada 2021, já que iniciou com vitória no Campeonato Pernambucano.

Embalado pela campanha positiva no Maranhense, onde ocupa a liderança com 100% de aproveitamento e nenhum gol sofrido, o Paio visa manutenção do momento no Nordestão. Separamos para a torcida leonina tudo sobre o próximo adversário: prováveis formações táticas, números, pontos fortes e fracos, jogadores para ficar de olho, informações exclusivas de um setorista e muito mais da Bolívia Querida.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para a partida, o técnico Rafael Guanaes não poderá contar com as presenças do lateral-esquerdo Marlon, que está no departamento médico e o zagueiro Joécio, por testar positivo para Covid-19. Recuperado de lesão, Paulo Sérgio figura como opção, mas ainda de fora dos 11 iniciais; do meio para frente, time deve ser o mesmo que já vem atuando na temporada.

Base que vem atuando no Maranhense deve ser mantida no Paio (Feito no TacticalPad)

COMO ATACA

Com muito mais intensidade e presença ofensiva que na última Série B, após a mudança de comando, os maranhenses progridem bastante quando têm a posse. Fazendo uma saída de 3 com os zagueiros apoiados pelo volante, o Paio mostram qualidade ao saírem tanto pelo lado direito com Sávio, como pelo meio-campo com Guilherme e/ou Dione.

Apesar de criativa com a bola no pé, a Bolívia Querida peca ainda pela falta de entrosamento entre as peças por conta da reformulação no time. Foram dois jogos disputados e oito gols marcados, porém foram inúmeras chances criadas, o que poderia ter resultado melhor aproveitamento; atacando, há a variação entre 4-1-2-3 e 4-1-4-1, que depende do posicionamento dos meias.

“Agora todos participam da construção do jogo. Guanaes é um técnico que gosta de sair jogando desde o goleiro e zaga, com muita verticalidade, fazendo linhas médias-altas para ter maior preenchimento das peças no campo adversário”

Gabriel DCastro, repórter da Rádio Timbira
Encaixe ofensivo dos maranhenses (Imagem: TV FMF)

COMO DEFENDE

Apesar dos adversários serem mais frágeis, o Tubarão tem mostrado que é intenso da mesma maneira que ataca. A prioridade é tentar recuperar logo a posse, colocando blocos altos para fechar todos esses espaços durante a transição ofensiva. Dessa maneira, se postam alternando entre o 4-1-4-1 e o 4-5-1, com as entrelinhas ocupadas a depender de como seja a postura encontrada.

O perde-pressiona gera, por vezes, quebra nas linhas de marcação (Imagem: TV FMF)

Caso fique com duas linhas de 4, Ferreira é a peça responsável para fixar na cabeça de área, enquanto Jefinho se isola na referência. Assim, Pimentinha e Dudu recuam para preencher as brechas pelos lados do campo, deixando o meio sendo ocupados por Guilherme e Dione, que trocam constantamente de lado.

“Quando não está com a posse, busca o perde-pressiona e é intenso ao marcar. Com contra-pressão ao perder a bola, já chegou a colocar os dez jogadores de linha adiantados, com linhas altas, tentando fechar todos os espaços ao adversário”

Gabriel DCastro, repórter da Rádio Timbira
Maranhenses ainda podem performar em um 4-4-2 com blocos médios (Imagem: TV FMF)

PARA FICAR DE OLHO

Ferreira (VOL) – Principal peça das transições, seja defensiva ou ofensiva, o volante vem coordenando o meio-campo do Sampaio nesse começo de temporada. Foram apenas dois jogos, mas o suficiente para demonstrar que deve ser a base de sustentação da equipe, aliando sua experiência com a juventude dos demais companheiros de posição.

Dudu (PD) – Contratado após passagem apagada pelo Náutico na última temporada, o atacante é o destaque da Bolívia Querida no Maranhense. O jogador é o artilheiro do campeonato, com três gols marcados, apesar de atuar pelo lado do campo; importante também na criação, ajuda o time nas jogadas ofensivas.

Jefinho (ATA) – Aos 26 anos, o centroavante do Tubarão busca reencontrar o bom momento que viveu em 2019, pelo Potiguar, quando marcou 13 gols em 15 partidas. Vindo do Paysandu, onde fez apenas cinco apresentações e não balançou as redes, tem superado essa adversidade ao assinalar dois tentos nos dois confrontos da temporada.

Créditos da foto principal: Divulgação/Sampaio Corrêa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: