Ninguém voou mais alto: análise Afogados 1×1 Retrô

Por: Guilherme Batista

Tudo igual em voos, mas com táticas opostas. Essa foi a sinopse do confronto entre Afogados e Retrô, que ficaram no empate, 1 x 1, no Vianão, pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano. Ao apito final, igualdade no placar e no número de expulsões: uma para cada lado.

Assim que as escalações foram divulgadas, já se esperava um duelo tático interessante, isso porque a proposta das duas equipes eram distintas. Atuando de forma compactada num 4-4-2, o Afogados foi a campo para se defender e explorar o contra-ataque. Por outro lado, a Fênix veio num 4-3-3 preparada para propor o jogo e tentar ditar o ritmo da partida.

Formações iniciais no Vianão (Feito no Tactical Pad)

Porém a compactação do Afogados foi muito bem executada. Com duas linhas de 4 bem definidas e deixando Índio e Piauí mais a frente para puxarem os ataques em velocidade, a Coruja precisou de 5 minutos para abrir o marcador.

Linhas da Coruja na defesa (Imagem: MyCujoo)

Aproveitando a marcação alta do Retrô, Índio foi acionado pela esquerda e saiu no mano a mano com Del’amore. O camisa 11 do Afogados passou com facilidade pelo marcador, entrou na área e chutou na saída de Jean.

Com vantagem no placar, o Afogados montou um ferrolho que em nada facilitava o jogo do Retrô. A Fênix tentava furar o bloqueio liberando seus laterais e deixando os três homens de meio flutuando, mas o gol de empate só veio quando Guilherme acertou cruzamento perfeito para Mayco Félix desviar pro fundo da rede.

No final da primeira etapa, após Jean sair da área para afastar a bola, o goleiro do Retrô se estranhou com Índio, que vinha dando trabalho pro Retrô. O juiz expulsou os dois. Erivelton, goleiro reserva, entrou no lugar de Erikys Junior, um dos atacantes da Fênix.

Posicionamento defensivo do time de Camaragibe (Imagem: MyCujoo)

Na segunda etapa, com dez jogadores cada, as equipes adotaram posturas defensivas iguais. O Afogados manteve suas duas linhas de 4, mas agora apenas com um homem de referência e o Retrô, que se defendia num 4-1-4-1, também adotou o 4-4-1, apenas com Mayco Félix mais a frente.

Nos primeiros minutos da segunda etapa, Piauí saiu cara a cara com Erivelton e o arqueiro da Fênix operou um milagre. Daí pra frente, o Retrô tentou ditar o ritmo do jogo e até conseguiu por alguns minutos. Imprimindo sua forma de jogo, a equipe foi envolvendo o Afogados e após dois minutos de troca de passes, Mayco Félix acertou uma belíssima bicicleta que tirou tinta da trave.

Porém o cansaço foi batendo no Retrô, que gradativamente foi perdendo força ofensiva. Do outro lado, os jogadores de lado do Afogados estavam esgotados e pouco conseguiam incomodar o time visitante. Tentando mudar isso, Sérgio China acionou Vander e Juninho para tentar incomodar mais o Retrô.

Mas surtiu pouco efeito. O segundo tempo foi muito amarrado e o duelo tático das duas equipes terminou empatado em 1 a 1. Na próxima rodada, o Retrô vai até Salgueiro, enfrentar o Carcará, enquanto o Afogados receberá a Acadêmica Vitória.

Créditos da foto principal: Cláudio Gomes/Afogados FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: