Sport na Copa do Nordeste: como joga taticamente o CRB

Por: Mateus Schuler

Um Galo praiano cruza a rota do Sport. Para remar contra a maré de azar e voltar a vencer na temporada – acumula um empate e uma derrota nos dois últimos compromissos –, o Leão tem confronto marcado com o CRB neste sábado (5), às 16h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 2ª rodada da Copa do Nordeste após estreia frustrante diante do Sampaio Corrêa.

Já os regatianos vêm de derrota na primeira rodada, ante o Fortaleza, e também miram recuperação imediata dentro de seus domínios. Separamos para a torcida rubro-negra tudo sobre o próximo adversário: prováveis formações táticas, números, pontos fortes e fracos, jogadores para ficar de olho, informações exclusivas de um setorista e muito mais dos regatianos.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Ausentes do último jogo, o lateral-esquerdo Hugo e volante Carlos Jatobá, que estavam no DM e na transição, respectivamente, voltam a figurar como opção. Em contrapartida, Roberto Fernandes não terá desfalques, indo com força máxima para duelar frente aos leoninos.

Alagoanos devem ir a campo no 4-2-1-3 diante do Sport (Feito no TacticalPad)

COMO ATACA

Com muita intensidade do quarteto ofensivo, o Galo consegue povoar bem a defesa adversária quando as peças estão juntas. O responsável por municiar é o argentino Diego Torres, que atua mais centralizado e tem também como arma a bola parada. O meio-campista tanto abre pelos lados com os pontas como na referência, buscando o pivô com o centroavante, formando assim o 4-2-1-3 podendo alternar ao 4-1-2-3.

Pelas beiradas, Hyuri e Luidy não buscam a linha de fundo, porém entram nas costas dos laterais. Pelo lado direito, Roberto Fernandes promove a subida de Reginaldo, que foi um dos destaques na última Série B com assistências para gol e bom poder de finalização, características mantidas já nesse começo de temporada.

“As alternativas regatianas são os lados. Por isso, os destaques da equipe são os jogadores que atuam mais pela ponta direita, justamente pela velocidade, criação e finalização, pilares régios em um ataque”

Taynã Melo, editor-chefe do Esfera Esportiva
Com trinca ofensiva, Galo tenta apostar na intensidade para levar perigo (Imagem: FAF TV)

COMO DEFENDE

Ao se defender, o time de Roberto Fernandes busca ficar com o meio-campo o mais povoado possível, com o 4-1-4-1 sendo performado de uma maneira diferente: os meio-campistas e os pontas em blocos diferentes. Com isso, os regatianos chegam a ficar no 4-3-2-1 em algumas oportunidades, fechando espaços tanto pelo meia como nos lados.

Quando fica com as duas linhas de 4, o mais comum, as transições são mais leves, já que os extremos caem abertos. As variações mantém a faixa central em bloco médio, sem pressionar pela recuperação imediata da posse, mas a boa distribuição das peças faz os adversários não infiltrarem tão facilmente, explorando espaços dos laterais ou volantes.

“A primeira linha defensiva é religiosamente formada pelos quatro defensores, que atuam simetricamente. A segunda linha é normalmente formada por quatro jogadores, mas é nesse ponto que entram as variações táticas”

Taynã Melo, editor-chefe do Esfera Esportiva
CRB alterna entre 4-1-4-1 e 4-3-2-1 ao se defender para povoar o meio (Imagem: Nordeste FC)

PARA FICAR DE OLHO

Reginaldo (LD) Jogador é a peça chave para o uso dos lados nas jogadas de ataque. Contratado ainda com Marcelo Cabo no comando da equipe alvirrubra, foi responsável por resolver uma das principais carências do Galo à época e se consolidou como um dos principais nomes do elenco alvirrubro. Fundamental no apoio ofensivo, tanto em jogadas trabalhadas como em cruzamentos na direção da área.

Diego Torres (MEI) – Atleta argentino é a mente pensante do CRB. Com a bola nos pés, tem como objetivo direcionar o companheiro alvirrubro em melhores condições para dar seguimento aos lances, além de conseguir atuar em todas as faixas do campo, sempre com apoio de um lateral, meio-campista ou atacante.

Hyuri (ATA) – Ex-jogador do Leão, é veloz na profundidade, e dá dinamismo e direção aos ataques regatianos. Tem força para passar pela marcação, boa condução de bola e finalização. Consegue puxar contra-ataques e dá auxílio a Reginaldo pelo lado direito, quando dá suporte e qualifica o setor ofensivo com assistências e finalizações.

Créditos da foto principal: Douglas Araújo/CRB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: