Queda previsível: análise Salgueiro 0x3 Corinthians

Por: Guilherme Batista

Sonhando com o impossível, o Salgueiro recebeu o Corinthians na noite desta quarta-feira (17) e foi eliminado da Copa do Brasil. Sem conter o tricampeão, em duelo válido pela primeira fase, o Carcará perdeu por 3 x 0 e ficou pelo caminho no torneio nacional.

Em entrevista pré-jogo, Daniel Neri já tinha deixado no ar que não mudaria nada no time. Dito e feito. Apesar de não ter seu comandante à beira do campo por conta do Covid, o Carcará foi a campo no seu tradicional 4-3-3, enquanto do outro lado, o Corinthians mandou a campo um 4-2-3-1. Ao Salgueiro, só restava uma opção: tentar se defender ao máximo.

Sem surpresas, Salgueiro mandou a campo o que tinha de melhor. (Imagem: TacticalPad)

COMO FOI

Sem a bola, o Carcará se postou num 4-1-4-1, que infelizmente não aguentou muito tempo. Com um começo muito e logo mostrou o porquê era o grande favorito. Jô saiu cara a cara com Lucas e por muito pouco não abrir o placar em Salgueiro.

No entanto, na cobrança do escanteio originário deste lance, a defesa pernambucana sofreu uma pane e Jemerson finalizou completamente livre para abrir o marcador. Parecia que o sonho do Carcará iria virar uma noite de pesadelo.

Após vacilo da defesa pernambucana, Jemerson aproveitou para abrir o placar. (Imagem: SporTV)

Eis que o Corinthians abdicou da partida, reforçando as críticas por parte da torcida sobre a falta de ímpeto ofensivo do clube. Melhor para o Salgueiro, que foi se acalmando e, aos poucos, entrando na partida. Colocando a bola no chão, o atual campeão pernambucano foi aproveitando a inércia corintiana.

Espelhando o 4-1-4-1 do Carcará, o Corinthians viu Cássio trabalhar pela primeira vez aos 23 do 1º tempo, quando Ranieri cabeceou com perigo. No final da primeira etapa, o Salgueiro teve a melhor chance quando após rebote da zaga alvinegra, a bola se ofereceu para Felipe Baiano. Livre dentro da área, o meia pernambucano tentou finalizar de primeira, mas pegou muito mal.

Em vantagem, Corinthians acabou abdicando do jogo na primeira etapa e se fechando no 4-1-4-1. (Imagem: SporTV)

No retorno do intervalo, Marcos Tamandaré, que comandou o Carcará hoje, sacou Felipe Baiano e Thomas Anderson para colocar Héricles e Daniel Passira. O objetivo era ter mais agressividade para tentar a virada.

Do outro lado, no entanto, Mancini mudou a postura tática do Corinthians. Liberando Otero, o Timão passou a se comportar num 4-4-2, subindo um pouco mais as linhas para forçar o erro do Salgueiro ainda na saída de bola. Neste embate de ideias e propostas, melhor para Mancini.

Após a zaga pernambucana afastar parcialmente, a bola sobrou para Ramiro, livre de marcação, finalizar e ampliar o marcador para o Corinthians: 2 a 0. O placar trouxe tranquilidade para a equipe paulista que começou a colocar em campo garotos como Gabriel Pereira e Cauê.

Daí em diante, as duas equipes fizeram um segundo protocolar. No último lance da partida, Mateus Vital fez bela jogada individual e acertou belo chute para dar números finais ao jogo e carimbar a classificação do Corinthians. Na próxima fase, o Timão vai enfrentar outro pernambucano: o Retrô, que se classificou após vencer o Brusque por 1 a 0.

Créditos da foto principal: Agência Corinthians

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: