Mais um, mais um: análise Bahia 4×0 Sport

Por: Mateus Schuler

O sinal de alerta está ligado nas bandas da Ilha do Retiro. A cada piscar de olhos, era mais um gol do Bahia. Na tarde deste sábado (20), em partida pela 4ª rodada, o Leão teve uma atuação irreconhecível e sucumbiu diante do Tricolor ao ser goleado por 4×0, seguindo sem vencer na Copa do Nordeste.

Com mais um resultado negativo no Nordestão, os rubro-negros seguem na lanterna do Grupo B, somando somente dois pontos e vendo a classificação às quartas de final ameaçada. O próximo jogo é contra o Confiança, já nesta terça-feira (23), às 19h na Ilha do Retiro, podendo começar a definir o rumo da equipe no torneio regional.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Sem Luan Polli, que teria recebido proposta para deixar o clube, e com a volta de Iago Maidana, Júnior Tavares, Betinho e Dalberto de volta à titularidade, os leoninos foram a campo praticamente na força máxima. Foram desfalques o lateral-direito Patric, ainda vetado por dores no joelho, e meia Thiago Neves, em transição após recuperação da Covid-19.

Jair Ventura optou por manutenção dos três volantes (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

A partida começou bastante truncada, com os dois lados buscando chegar no ataque. Enquanto o Bahia buscou valorizar o fator casa para mostrar mais presença ofensiva, o Sport formou duas linhas de 4 na tentativa de ser eficaz nos contra-ataques, mas não teve sucesso; apesar de jogar com três peças na cabeça de área, muitos espaços foram cedidos.

Mesmo sem criatividade, o Leão conseguiu criar sua primeira boa chance no jogo. Em jogada ensaiada de escanteio, Betinho lançou quase que do meio-campo e Maidana tentou resvalar de cabeça para surpreender, porém viu a bola ir próxima à trave direita. Em seguida, com liberdade para finalizar e de tanto insistir, o Esquadrão saiu à frente em chute de Patrick da intermediária.

A pressão continuava e os rubro-negros não mostraram qualidade para se desvencilhar, ficando perdidos e acuados em seu sistema defensivo. Já eram raros os lances mais trabalhados quando a bola parada foi perigosa, com o empate ficando bem próximo. Júnior Tavares bateu falta na pequena área e Maidana cabeceou, contudo Douglas fez a defesa. No minuto final da etapa inicial, Gabriel Novaes completou aproveitando descuido e ampliou o placar.

Leão tentou formar duas linhas na defesa, mas se mostrou frágil (Imagem: Reprodução/Nordeste FC)

Para o segundo tempo, Jair Ventura veio com uma mudança para recuperar o fôlego no ataque: Ricardinho saiu para entrada do estreante Toró. De início, apesar de inesperada, a substituição até segurou bem os ímpetos do Tricolor e poucas vezes a defesa foi exigida, mas faltou poder criativo ao Sport para atacar.

Mesmo formando uma linha de 5 ao defender, o Leão se mostrou bastante falho e voltou a dar bobeiras. Gilberto lançou em profundidade quebrando o sistema de marcação e Rodriguinho, como uma flecha, entrou infiltrado para soltar um chute forte, agravando ainda mais o momento péssimo da equipe pernambucana em campo.

O comandante leonino até tentou dar ofensividade para diminuir o placar, no entanto não conseguiu criar lances de perigo, tanto que terminou a segunda etapa com apenas uma finalização. Para lacrar o caixão rubro-negro, Gabriel Novaes pegou bem o rebote na pequena área após defesa parcial de Carlos Eduardo e deu números finais.

Sport voltou a mostrar fragilidade defensiva (Imagem: Reprodução/Nordeste FC)

Crédito da foto principal: Vitor Tamar/EC Bahia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: