Faz o pix, CBF: análise Ypiranga-AP 0 x 4 Santa Cruz

Por: Felipe Holanda

Os cofres corais agradecem. A classificação do Santa Cruz à segunda fase da Copa do Brasil, garantida após goleada por 4 x 0 sobre o Ypiranga-AP nesta sexta-feira (26), no estádio Giulite Coutinho, no Rio de Janeiro, rendeu uma premiação de R$ 675 mil ao clube das três cores. O adversário na sequência do torneio nacional será o Cianorte.

Agora, o Mais Querido foca suas atenções na Copa do Nordeste, competição na qual se reergueu ao vencer o Fortaleza. Pela frente, outra pedreira: o Sport, arquirrival, em confronto marcado para a próxima quarta-feira (31), no Arruda, pela sexta rodada.

Apoie o Pernmabutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Em campo, João Brigatti utilizou força máxima na escalação, com os retornos de Pipico e Chiquinho, ausentes diante do Leão do Pici. Taticamente, a aposta principal foi o 4-3-3, com Madson e João Cardoso se unindo a Pipico no ataque. A estratégia foi letal e frustrou as pretensões amapaenses.

Formação inicial dos tricolores em Mesquita (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Com muita amplitude e intensidade no lado esquerdo, o Mais Querido começou agredindo. Tendo Alan Cardoso e Chiquinho desmarcados, assustou logo cedo e podia até ter aberto o placar, mas pecou na hora do arremate. Enquanto isso, o Negro-Anil, acuado, não levava nenhum perigo à meta de Jordan.

Para agravar o quadro, o Santa resolveu marcar adiantado, formando um 4-5-1 com apenas Pipico mais à frente. Dessa forma, encolheu de vez as investidas amapaenses, ganhando o meio de campo com movimentação e toques rápidos em busca do primeiro gol.

Marcação adiantada dos pernambucanos (Imagem: Sportv)

Gol este que parecia questão de tempo. E foi. Após boa troca de passes no meio, Chiquinho rolou para Ítalo Melo, que cruzou rasteiro. A zaga cochilou e Pipico só teve o trabalho de empurrar ao fundo das redes para abrir a contagem em Mesquita: 1 x 0.

Lance do primeiro gol coral (Imagem: Sportv)

Solto em campo, o tricolor ampliou ainda no primeiro tempo. Pipico, dessa vez voltando para buscar a bola, achou Alan Cardoso livre na esquerda. O lateral dominou e bateu com confiança para vencer o goleiro Pezão e marcar seu primeiro tento pelo clube das três cores.

Na etapa final, apesar da vitória já construída, a Cobra não abdicou de destilar seu veneno. Com uma trinfa ofensiva, agora tendo o auxílio de Marcel, que saiu do banco de reservas, fez o terceiro. Pipico recebeu da entrada da área e finalizou firme, sem chance para o arqueiro amapaense, fazendo 3 x 0.

O segundo tento assinalado por Pipico (Imagem: Sportv)

Dominando amplamente as ações, veio o quarto. Bola lançada na área, Maxwell ajeitou para Pipico, que rolou para Chiquinho, livre, selar o placar em 4 x 0 e garantir o lugar dos pernambucanos na segunda fase.

Créditos da foto principal: Marcos Farias/Acervo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: