Mais líder do que nunca: análise Náutico 4×1 Vitória

Por: Anderson D’Wirvelle

Um chocolate antecipado. Sobrando em campo, apesar das adversidades do Vitória, o Náutico venceu com sobras por 4 x 1. Com o triunfo conquistado neste sábado (27), nos Aflitos, o Timbu mantém o 100% de aproveitamento no Campeonato Pernambucano e agora é mais líder do que nunca.

Com quatro triunfos em quatro partidas, o alvurrubro acumula 13 gols feitos e apenas dois sofridos, com média mais de três tentos assinalados por jogo. Na sequência, o próximo compromisso será no aniversário do clube, no próximo dia 7, frente ao Salgueiro no Cornélio de Barros.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Na escalação, Hélio dos Anjos colocou força máxima e cobrou empenho durante os mais de 90 minutos. A novidade foi a entrada de Luiz Henrique ao lado de Rhaldney na cabeça de área, além de Matheus Trindade improvisado na zaga com Camutanga, formando um 4-2-3-1 variável ao 4-3-3.

Formação inicial da equipe da Rosa e Silva

COMO FOI

Não houve tempo nem para falar de futebol. A partida já iniciou com um choque feio entre Geovani e Palominha, do Vitória. Ambos voltaram a jogar, Palominha levou a pior e em seguida teve que ser substituído . Além disso, foi levado para o hospital e o jogo precisou ser paralisado pela ausência de ambulância no estádio.

Ainda com bola, Rhaldney recua para fazer uma saída de 3+1+5 (Imagem: Sportv)

Após essa paralisação, o Náutico voltou com sede de gol. Um bate e rebate na área fez a bola sobrar para Vinícius, que limpou Léo e chutou no contrapé de Preto, abrindo a contagem nos Aflitos.

Insaciável, o Timbu adiantou a marcação e continuou pressionando a saída do Vitória, até que Jean Carlos aproveitou o vacilo do goleiro do time vitoriense para ampliar: 2 x 0.

Não demorou e Erick já marcou o terceiro enquanto o Taboquito ia contra as cordas. Após lançamento de Luiz Henrique, o camisa 7 avançou, limpou Quipapá e só chutou no canto direito para frustrar totalmente as pretensões vitorianas. Ainda no primeiro tempo, veio o quarto, quando Vinícius recebeu de Jean e chapou no canto esquerdo.

Mais um lance ofensivo dos anfitriões (Imagem: Sportv)

Na volta do intervalo, Geovani, aquele que se chocou com Palominha, também sentiu um mal estar e teve que ser substituído antes do jogo recomeçar. Os problemas do tricolor só se agragavam, mas a resposta veio dentro das quatro linhas.

Menos intenso, o Náutico deu brechas pro crescimento do Tricolor das tabocas. Em uma dessas brechas, Danilo Quipapá dominou no peito, com categoria, e descontou. No fim, Hélio até pediu mais ímpeto, mas o placar não foi inalterado.

Crédito da foto principal: Tiago Caldas/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: