Sport na Copa do Nordeste: como joga taticamente o Ceará

Por: Mateus Schuler

À espera da ressurreição. Antes crucificado e virtualmente eliminado, o Sport tem a chance de seguir mais vivo do que nunca na Copa do Nordeste. Caso vença o Ceará neste Sábado (3) de Aleluia às 16h, na Ilha do Retiro, pela sétima rodada, além de ressuscitar de vez na Lampions, o Leão ainda pode se aproximar do G-4.

Os rubro-negros chegam embalados depois de ganharem sobrevida por vitória no clássico com o Santa Cruz. Separamos para a torcida leonina tudo sobre o próximo adversário: prováveis formações táticas, números, pontos fortes e fracos, jogadores para ficar de olho, informações exclusivas de um setorista e muito mais do alvinegro.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Em novo reencontro de Guto Ferreira com os leoninos, os desfalques por suspensão ou lesão serão os mesmos da última partida. Seguem fora por Covid-19 os volantes Fernando Sobral e William Oliveira, e o atacante Yony González, tal como o cabeça de área Fabinho com uma virose e o centroavante Jael, por estiramento muscular; assim, o time deverá ser mantido no 4-2-3-1.

Alvinegros devem ter escalação repetida contra o Leão (Feito no TacticalPad)

COMO ATACA

Terceiro ataque mais positivo da competição junto ao Sampaio Corrêa, com sete gols, o Vozão pode garantir classificação e por isso mantém a postura. Ao atacar, se posta no 4-2-3-1, algo que o próprio Guto Ferreira fez quando passou pelo Leão, em 2019. Com transições velozes, costuma ter muita intensidade e povoar o campo adversário ao máximo.

Apesar disso, deve permanecer um pouco mais precavido, sendo reativo para ser surpreendente. Com o jogo apoiado, troca passes e demonstra movimentação das peças, sem fixar o posicionamento, principalmente pelas infiltrações dos extremos com a mobilidade do centroavante. Assim, Vina tem mais liberdade para distribuir, seja pelos lados ou no meio.

“O Ceará tende a ser intenso nos minutos iniciais em determinados jogos. Em outros, espera mais uma resposta do adversário. É um time que age muitas vezes com que o jogo pede, mas com os volantes costumando chegar na frente”

Gerson Barbosa, repórter do grupo O Povo
Laterais costumam apoiar do meio para frente com intensidade (Imagem: Nordeste FC)

COMO DEFENDE

Se o ataque é bem efetivo, por ter marcado em quatro dos seis jogos, a defesa tem sido destaque por ser a menos vazada e apenas em metade das partidas. Postado em blocos médios, o alvinegro tem as linhas muito próximas, o que fecha bastante os espaços para infiltrações do adversário; no 4-4-2 simples, buscam forçar erros ao subir as peças.

Com esse posicionamento, geralmente Vina se isola ao lado do centroavante sem precisar ter de marcar. Dessa maneira, os volantes ficam mais livres para darem o bote ao se adiantarem, porém quebram as linhas. Esses espaços são gerados e os marcadores permitem que os atacantes rivais entrem com maior liberdade, sendo frequentemente entrelinhas, como em dois dos três gols sofridos.

“Normalmente os dois da frente não ajudam tanto da marcação, mas os volantes têm liberdade para se movimentar. Em alguns momentos, as linhas sobem e o Ceará pressiona o adversário no campo de defesa dele, tentando forçar o erro”

Gerson Barbosa, repórter do grupo O Povo
Vozão performa com duas linhas ao se fechar e subindo muito os blocos (Imagem: Nordeste FC)

PARA FICAR DE OLHO

Charles (VOL) – Remanescente da última temporada, é o motorzinho da equipe, mesmo após terminar em baixa. No início da atual, porém, vem recuperando o bom futebol, inclusive de quando se destacou defendendo as cores do Leão em 2019, sendo um dos principais jogadores da posição na Série B; atualmente, é o pilar da marcação e transição alvinegra.

Vina (MEI) – Artilheiro do Vozão no último Brasileirão, com 13 gols, o meia vive um futebol ainda abaixo nesse início de temporada. Apesar disso, a qualidade que o fez ser destaque na Série A poderá ser reencontrada aos poucos, pois é quem fica responsável pela armação das jogadas ofensivas dos cearenses, seja abrindo com os pontas ou no centroavante, além de ter bom poder de finalização.

Mendoza (PD) – Contratado junto ao Amiens, da França, caiu como uma luva para o esquema de Guto Ferreira. Foi a campo em três jogos, sendo titular em todos, e é o principal destaque; contra o CSA, na última rodada, participou dos dois gols, pois marcou um e deu assistência para outro, tendo a finalização e a velocidade como armas.

Crédito da foto principal: Israel Simonton/Ceará

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: