Salgueiro na Copa do Nordeste: como joga taticamente o CRB

Por: Guilherme Batista

Vencer ou vencer. Em jogo de seis pontos, o Salgueiro terá pela frente o CRB. Enquanto o Carcará precisa da vitória para entrar no G4 do grupo B, os três pontos são necessários para carimbar o passaporte dos alagoanos para o mata-mata da Lampions. Jogo acontece às 16h deste domingo (4), no Cornélio de Barros.

Invicto há cinco partidas na Copa do Nordeste, o CRB colhe frutos de uma consistência oriunda de um trabalho rapidamente compreendido pelo elenco desde o fim de 2020. Dono de uma das melhores campanhas na Copa do Nordeste, o Regatiano aposta na manutenção da comissão técnica e da base para manter a estabilidade em um momento de mudança na diretoria, fase característica por oscilações.

Sem o volante Wesley, lesionado, o treinador Roberto Fernandes deve manter o 4-3-3 que vem utilizando com apenas um volante, tornando a equipe alvirrubra bastante agressiva e com transições rápidas, além do apoio constante pelas laterais.

Equipe alagoana deve mandar um 4-3-3 para o duelo diante do Carcará. (Feito no TacticalPad)

COMO ATACA

Com Claudinei escalado para ser o jogador de desarme e início da construção de jogadas e dois jogadores com postura mais ofensiva, o Galo ganha mais força ofensiva e variação na hora de atacar. O grande articulador disso tudo é Diego Torres. Assim, os regatianos se comportam num 4-1-2-3 na hora de atacar.

Com um jogo muito focado em utilizar os lados dos campos, o CRB sabe se movimentar de forma muito orquestrada no ataque para potencializar seu modelo. Enquanto os laterais sobem e exploram chegadas na linha de fundo, os dois pontas apoiam, sempre buscando se posicionar de formar a facilitar a vida dos laterais. No centro de tudo, incomodando os zagueiros adversários como referência, está Lucão.

Investida ofensiva dos alagoanos (Imagem: Nordeste FC)

COMO DEFENDE

Nato conhecedor do futebol pernambucano, o técnico Roberto Fernandes sabe montar times mais fechados sem perder a qualidade ofensiva. Assim, principalmente quando vai atuar fora de casa, o Galo praiano costumeiramente opta por uma equipe mais compactada, na maioria das vezes adotando um 4-1-4-1 com blocos médios.

A entrada de Diego Ivo no lugar de Ewerton Páscoa deu mais tranquilidade ao sistema defensivo do CRB. Ivo melhorou o lado esquerdo da defesa, mas a direita por vezes apresenta lacunas devido o avanço do lateral Reginaldo Lopes. Outro problema corriqueiro para a defesa alagoana tem sido as bolas aéreas.

Compactação do Galo na defesa (Imagem: Nordeste FC)

PARA FICAR DE OLHO

Reginaldo Lopes (LD): Principal jogador pelos flancos, com boa movimentação em todo o corredor destro. Sabe fazer muito bem o box-to-box, com forte apoio na marcação e fortes avanços ao setor ofensivo.

Diego Torres (MEI): Camisa 10, maestro, cérebro. Jogador que tem a responsabilidade de organizar o time. Praticamente todas as jogadas passam por seus pés, seja na armação ou na finalização.

Lucão (CA): A referência ofensiva do CRB vive um ótimo momento. Quando chegou, teve atuações tímidas, mas o entrosamento nesta temporada tem dado resultado. A equipe regatiana tem conquistado pontos importantes graças ao seu homem de referência.

Créditos da foto principal: Divulgação/CRB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: