Chiquinho, o mago coral: análise Santa Cruz 4 x 1 Vera Cruz

Por: Felipe Holanda

Põe na conta. Com um gol e três assistências, Chiquinho foi o principal destaque da vitória do Santa Cruz sobre o Vera Cruz nesta quarta-feira (7), no Arruda, pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano. Resultado positivo foi crucial para as pretensões tricolores no Estadual.

Na escalação, João Brigatti optou por três volantes. Entre eles, o estreante Derley, que iniciou sua terceira passagem no Arruda. Explorando um 4-3-2-1 flexível ao 4-3-3, tendo Chiquinho flutuando entrelinhas, o Mais Querido teve mais êxito que hesitações e venceu mais uma.

Formação inicial dos tricolores (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Precisando mostrar serviço após a eliminação no Nordestão, o Santa Cruz iniciou apertando, adiantado a marcação e povoando o meio de campo. Foi o que aconteceu, pelo menos nos primeiros minutos. Com Madson caindo na direita e Chiquinho na esquerda, os donos da casa abriram o placar, em cabeceio do capitão Wiliam Alves após cobrança de escanteio de Chiquinho.

A Cobra era amplamente superior, mas acabou tirando o pé do acelerador. Foi a deixa que o Vera Cruz precisava para reagir e quase chegar ao empate. Teria empatado, inclusive, se a arbitragem tivesse validado um gol legal após chute de Vitinho – a bola bateu no travessão, quicou dentro da meta, e depois saiu.

Insistente, o Galo não se intimidou. Rodando bem a bola, o time de Edson Silva fez Jordan trabalhar. O arqueiro coral fez defesas memoráveis e evitou o pior. Postado no 4-3-2-1, o Mais Querido não conseguia se encontrar em campo e via o adversário crescer cada vez mais.

Tricolor se compactando na defesa (Imagem: Premiere)

Em resposta, João Brigatti voltou a adiantar a marcação para dificultar a construção ofensiva do Vera. Após contragolpe, Karl lançou Chiquinho em profundidade, mas a marcação reagiu a tempo e conseguiu fazer o corte. No escanteio, quase o segundo.

Voltando com Marcel para a etapa final, Madson passou a cair pela esquerda, tendo o prata da casa no lado oposto. Com Pipico fazendo a referência, os corais formavam uma trinca de ataque que quase ocasionou o segundo gol, mas Madson desperdiçou a chance. Na sequência, foi a vez de Chiquinho receber de Pipico e levar muito perigo. O goleiro Igor evitou o gol com a ponta dos dedos.

Triangulação coral no ataque (Imagem: Premiere)

Do outro lado, os comandados de Edson exploravam uma saída de três, com o recuo de Ramires. A resposta veio na mesma moeda. Após cobrança de escanteio, Vitor Leão subiu mais alto que os marcadores e, enfim, venceu Jordan para deixar tudo igual no Arruda.

Pouco depois, o tricolor garantiu o resultado positivo. Mais uma assistência de Chiquinho e mais um gol de Wiliam Alves. E foi daí a pior. Chiquinho deu seu terceiro passe, colocando Eduardo na cara do gol, e ainda fez o quarto, selando o 4 x 1.

Créditos da foto principal: Rafael Melo/Santa Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: