Sport no Campeonato Pernambucano: como joga taticamente o Vitória

Por: Mateus Schuler

Do Monte das Tabocas aos arrecifes. O Sport enfrenta o Vitória com a missão de confirmar favoritismo e aproveitar a fase de altos e baixos do adversário para não poder se desgarrar da liderança no Campeonato Pernambucano. Duelo acontece nesta quarta-feira às 21h30, na Ilha do Retiro, pela sexta rodada.

Agora com foco exclusivo no Estadual, o time da Praça da Bandeira mira se manter na parte de cima da tabela e assegurar classificação antecipada à próxima fase. Separamos tudo sobre o próximo adversário leonino: principais formações táticas, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Tricolor das Tabocas.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Viajante, o time comandando por Laelson Lopes deve optar por um 4-2-2-2 e o treinador indica algumas mudanças na equipe titular, mesmo vindo de um triunfo sobre o Sete de Setembro. Motivo: prudência frente aos rubro-negros e correção de erros, já que o ataque vem deixando a desejar e a defesa tem sido falha, sendo a segunda mais vazada do campeonato.

Taboquito tem possível alteração inclusive no modelo de jogo (Feito no TacticalPad)

COMO ATACA

Apesar do sistema base ser um 4-2-2-2, com dois atacantes na referência, o treinador vitoriense vem ensaiando algumas variações para tentar melhorar a produtividade do setor ofensivo. Com o terceiro pior ataque do certame e nenhum dos avançados balançando as redes, Laelson busca alternância ao 4-2-3-1, proposta que deu certo no primeiro triunfo.

A intenção de povoar melhor o time do meio para frente busca ainda ter um poder criativo maior, já que Diogo Peixoto – destaque do time – tem jogado isolado. Com isso, Marcelo Nicácio pode se movimentar um pouco mais e o companheiro de posição abrir pelo lado, dando assim mais mobilidade ante a defesa do Leão.

“Contra o Sete, Nicácio não se destacou, mas foi importante dentro da criação de jogadas na entrada da área. E foi essa movimentação que gerou um dos gols, o que pode repetir e melhorar a produção do setor”

Márcio Souza, repórter da Tabocas FM
Tricolor das Tabocas deve manter blocos médios ao fazer a transição ofensiva (Imagem: MyCujoo)

COMO DEFENDE

Se o ataque vem mal, a defesa está ainda pior. Segundo mais vazado com 11 gols, atrás apenas de Central e Vera Cruz, o sistema defensivo do Taboquito é o principal calo nesta temporada. Tendo a rede balançada nos cinco jogos disputados, testou alguns modelos, alternando entre dois e três zagueiros ao ir a campo, com a tendência da manutenção das duas linhas de 4.

Nem assim, no entanto, foi encontrada segurança ao goleiro Preto. Experiente e com rodagem no futebol, o goleiro tem sofrido com as demais peças, pois frequentemente espaços foram apresentados, seja entrelinhas, pelos lados ou no meio. O ponto forte, porém, é na bola aérea, principalmente ao atacar, uma vez que defensivamente ainda há algumas falhas pontuais.

“Defesa do Vitória é boa no alto e uma das armas da equipe nesse início. Inclusive, os zagueiros Edvan, Geovani e Danilo Quipapá já marcaram gols no campeonato”

Márcio Souza, repórter da Tabocas FM
Time de Vitória de Santo Antão deve permanecer com duas linhas de 4 ao recompor (Imagem: MyCujoo)

PARA FICAR DE OLHO

Quipapá (ZAG) – Criado na base do Náutico e, mesmo jovem, tem rodagem no futebol pernambucano, além de acumular passagens pelo exterior. Pelo Tricolor, vem ajudando na marcação, mostrando força principalmente em jogadas pelo alto; é perigoso também, ao atacar, pois sabe como finalizar e já balançou as redes.

Peixoto (MEI) – Principal jogador do Vitória nesse Estadual. Geralmente com a camisa 10, é responsável pelo poder criativo da equipe, marcando dois gols e sendo o homem da bola parada. Com bons escanteios e faltas, pode ajudar nas assistências, além de ter como sua qualidade mais destacável o passe.

Nicácio (ATA) – O nome de mais experiência no time. Com 38 anos, vestiu a camisa de clubes importantes no cenário nacional, além de outros de menor tradição a nível internacional. Apesar do histórico goleador, ainda não fez seu gol vestindo a camisa vitoriense; em contrapartida, tem sido fundamental na zona de criação.

Crédito da foto principal: Lays Freitas/Vitória das Tabocas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: