Voo rasteiro: análise Central 1×1 Afogados

Por: Mateus Schuler

Mesmo em situações opostas na tabela, Central e Afogados entraram em campo na tarde desta quarta-feira (14) pensando na vitória. Com um voo rasteiro, Patativa e Coruja ficaram no empate por 1×1, vendo as pretensões no Campeonato Pernambucano ficarem em aberto; partida foi disputada no Lacerdão, em Caruaru, pela sexta rodada.

Com o resultado ruim, os centralinos seguem sem vencer no Estadual, chegando ao terceiro ponto e ficando na vice-lanterna. Os sertanejos, por sua vez, vão à 5ª posição com sete pontos, mas veem o Z-4 ainda próximo. No próximo domingo (18), os alvinegros visitam o Vitória na Arena de Pernambuco, às 15h, pela sétima rodada, já os tricolores recebem o Vera Cruz, no Vianão, às 16h.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para a partida, o interino Catende fez apenas uma mudança na equipe que foi goleada pelo Retrô: Djair entrou no lugar de Erivan, formando um 4-2–2-2. Já no lado afogadense, porém, duas novidades após empate sem gols com o Sport: Lukas ganhou a vaga de Matheus e Dim a de Janelson, lesionado, o que fez deslocar Thalison à lateral esquerda, dando sequência ao 4-3-3.

Distribuição tática das equipes no duelo entre as aves (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

Precisando da vitória para se distanciar da parte inferior, a Patativa buscou maior presença ofensiva desde o início, enquanto a Coruja jogou mais retraída para surpreender no contra-ataque. Com posse de bola, faltou ser efetivo na finalização, tanto que uma das primeiras boas chances veio quando Diego Palhinha serviu Jean Moser na pequena área e o centroavante bateu para defesa de Léo.

Postado no 4-2-3-1 ao atacar, que por muitas vezes alternava ao 4-2-2-2 pela dinâmica de Diego Ceará, o time centralino seguiu atacando. Em nova jogada de Palhinha, agora pela esquerda, voltou a servir Moser, mas o camisa 9 mandou para fora dessa vez.

Atacando no 4-1-4-1, por outro lado, a Coruja povoou bem o meio e fez os alvinegros passarem a contra-atacar. Apesar de não terem tantos espaços no setor ofensivo, os afogadenses conseguiram dar um susto antes do intervalo: Frank avançou pelo lado canhoto, porém foi bloqueado; a sobra ficou com Jordan, que chutou para intervenção de Wallef.

Postura ofensiva afogadense (Imagem: MyCujoo)

Para a etapa final, os sertanejos voltaram com Arlan na vaga de Heverton na zaga por lesão. Com a melhora de produtividade no fim do primeiro tempo, a postura seguiu intensa, tanto que Vargas recebeu pela direita, limpou a marcação e bateu mascado, mas Issa colocou para escanteio; na cobrança, Arêz colocou na cabeça de Piauí, que abriu a vantagem.

Ficar atrás no placar fez Catende realizar três mudanças, sacando Issa, João Felipe e Nininho para as entradas de Fabinho, Erivan e Jonatan, respectivamente. Mesmo crescendo dentro das quatro linhas, os alvinegros não foram criativos o suficiente, já os tricolores se mantiveram firmes na defesa, formando um 4-4-2.

Na tentativa de corrigir os erros, Índio e Paulinho Mossoró foram acionados nos lugares de Jean Moser e João Victor, jogando com apenas um volante. A ofensividade gerou o gol de empate, quando Allan Miguel deixou de cabeça na pequena área após falta e Erivan completou. Em seguida, Diego Palhinha recebeu bom passe, contudo emendou para fora e o duelo terminou igualado.

Coruja com duas linhas de quatro (Imagem: MyCujoo)

Créditos da foto principal: Warley Santos/Central

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: