Intensidade mantida: análise Sete de Setembro 0x2 Sport

Por: Mateus Schuler

Mesmo com um a menos durante boa parte do jogo, o Sport venceu mais uma no Campeonato Pernambucano. O Leão não descuidou apesar da inferioridade numérica e bateu o Sete de Setembro por 2×0 neste domingo (18), no Lacerdão, em Caruaru, e se consolidou na parte de cima da tabela.

Com o resultado, os rubro-negros permanecem na vice-liderança, somando agora 14 pontos e seguindo na vaga direta às semifinais de maneira direta, já os setembrinos seguem como lanterna e somando dois pontos. Os leoninos voltam a campo apenas no próximo sábado (25), diante do Retrô, na Arena de Pernambuco às 19h, enquanto que os alviverdes visitam o Santa Cruz, no Arruda, no domingo (26) às 16h.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para o confronto, ainda comandado interinamente por César Lucena, o time da Praça da Bandeira não teve tantas novidades em relação à escalação do do último embate. Com Ronaldo na vaga do suspenso Betinho, os leoninos se mantiveram formando um 4-2-3-1, mas tendo blocos mais altos ao marcar o Sete.

Leoninos tiveram apenas uma mudança do último jogo (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

Mesmo estando em situações totalmente opostas na tabela, o objetivo dos times era igual: vencer. Por ser o único a não ter triunfado, o Sete foi quem se atirou inicialmente, porém não conseguiu mostrar eficiência na finalização e esbarrou frequentemente em uma marcação sólida por parte do Sport, com os blocos bem compactados.

Tendo o contra-ataque como arma, o Leão buscou espaços para infiltrar na defesa alviverde, mas não tinha criatividade. Quando tudo parecia que iria se encaminhar para um empate amargo e sem gols, Marcão recuperou a bola no meio-campo e já serviu Tréllez, que fez pivô de primeira para Thiago Lopes arrancar pela esquerda; o camisa 19 limpou para a direita e mandou para o gol.

Pouco depois de ficar em vantagem no placar, um banho de água fria para as pretensões leoninas. Após empurrão no peito de Airon, o camisa 9 da Praça da Bandeira recebeu cartão vermelho direto, deixando o time com menos um. Assim, passou a se defender no 4-4-1, permanecendo com as duas linhas de praxe dos últimos confrontos.

Apesar de pouco criativo, o Sport ocupou o campo defensivo rival (Imagem: Premiere)

Para o segundo tempo, tanto César como Pedro Manta decidiram não fazer mudanças, o que manteve a postura apresentada durante os 45 primeiros minutos. Com mais intensidade, os setembrinos seguiram atacando melhor e fazendo os rubro-negros ocuparem todo seu campo de defesa, mantendo os mesmos blocos defensivos.

Apesar de bem postado e seguro, o Sport foi pouco criativo com a bola no pé e pouco chegou ao ataque. O contra-golpe, entretanto, continuou como um ponto forte do time da Praça da Bandeira, que conseguiu ampliar o placar. O cruzamento da esquerda não deu certo, mas sobrou no pé de Patric e Airon, saindo atrapalhado, derrubou o lateral-direito; Mikael soltou o pé no alto e o goleiro dos garanhuenses nada pôde fazer.

Mais tranquilos pelo resultado parcial, os leoninos trocaram passes para o tempo correr mais rapidamente, enquanto o Lobo-Guará mostrou fragilidade e pouca efetividade no duelo. Com o ritmo menos intenso, César Lucena fez duas mudanças, colocando Ricardinho e Ewerthon nos lugares de Ronaldo e Toró, administrando o que construiu até o apito final.

Blocos defensivos se mostraram sólidos durante a partida (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Anderson Stevens/Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: