O primeiro canto da Patativa: análise Vitória 1×3 Central

Por: Mateus Schuler

Demorou, mas o Central enfim venceu a primeira no Campeonato Pernambucano. Superior durante todo o jogo, a Patativa derrotou o Vitória por 3×1 neste domingo (18), na Arena de Pernambuco, pulando para a sétima colocação, embolando ainda mais o quadrangular do rebaixamento, já o Taboquito amarga a vice-lanterna.

Os caruaruenses ficam mais próximos de chegar ao grupo de classificação à fase final, somando seis pontos, enquanto os vitorienses ficam distantes, com quatro pontos ganhos. Os times voltam a campo, pelo Estadual, no próximo domingo (25); os tricolores vão até o Cornélio de Barros visitar o Salgueiro, às 16h, na medida que os alvinegros voltam a jogar na Arena, mas encarando o Vera Cruz.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para a partida, os técnicos promoveram postura diferente do último duelo. Laelson Lopes optou por formar um 4-3-3 bastante ofensivo na sua equipe, já o interino Catende foi mais cauteloso, performando um 4-2-3-1 de linhas médias buscando explorar mais o contra-ataque como principal arma para não ficar tão acuado.

Disposição tática das equipes no confronto (Feito no TacticalPad)

COMO FOI

O confronto começou bastante equilibrado, com as duas defesas sendo os principais destaques. Enquanto o Vitória fez um 4-3-3 com blocos médio-altos, tentando pressionar a saída de bola, o Central formou um 4-4-2 mais cauteloso, deixando as linhas mais baixas para contra-atacar sem precisar se expor tanto.

Se faltou criatividade do meio para frente, restou às equipes buscarem novas alternativas ao atacar. A Patativa, mais segura com a bola no pé, explorou a ineficiência no ataque do Tricolor das Tabocas e armou contra-ataque letal. Júnior Lemos arrancou pelo meio e abriu na direita para Nininho, que cruzou com perfeição e Erivan, livre, completou para o gol.

Patativa explorou lado esquerdo da defesa adversária para marcar (Imagem: MyCujoo)

Para a etapa final, os times voltaram sem mudanças, o que manteve o ritmo dos 45 minutos iniciais. Como vinham jogando melhor, os alviengros foram à zona ofensiva com muita precisão e consolidaram o triunfo antes mesmo do relógio chegar a dez minutos. Em boa jogada pela esquerda, Erivan mandou na área e Diego Ceará, sem marcação, completou; pouco depois, o mesmo Erivan disparou pelo lado canhoto e, dessa vez, serviu Diego Palhinha, que bateu tirando de Lucas.

Com a ampla desvantagem no placar, Laelson Lopes tentou corrigir melhor o posicionamento do setor ofensivo, colocando o atacante Careca na vaga de Matheus Brito. Depois de muito insistir, o Taboquito diminuiu, mesmo sendo insuficiente: Léo Carioca fez bom lance individual, arrancou em velocidade e levantou na medida para o experiente centroavante Careca cabecear no fundo do gol.

Alvinegros se defenderam com duas linhas bem compactadas (Imagem: MyCujoo)

Crédito da foto principal: Warley Santos/Central

Um comentário em “O primeiro canto da Patativa: análise Vitória 1×3 Central

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: