Orgulho das Tabocas: análise Vera Cruz 1 x 0 Central

Por: Anderson D’wirvelle

O Vera Cruz vem representando muito bem a cidade de Vitória de Santo Antão. Jogando na Arena de Pernambuco, o Galo do Maués venceu o Central por 1 x 0 neste domingo (25), pela sétima rodada, seguindo mais vivo do que nunca na briga por uma classificação à segunda fase do Campeonato Pernambucano.

Agora na quarta colocação com 10 pontos ganhos, o Vera tem a chance de carimbar a vaga no mata-mata no próximo domingo (2), quando recebe o Sete de Setembro em jogo que ainda não tem local confirmado.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Na escalação, o técnico Edson Silva repetiu a receita que vem dando certo, apostando num 4-3-3 de transições rápidas e muita movimentação dos homens de frente. Já a Patativa, formando um 4-4-2, não conseguiu ter criatividade no ataque, nem teve solidez no sistema defensivo.

Formações iniciais de Vera e Central (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Com o Vera Cruz postado em seu tradicional 4-3-3, pressionando alto e trocando muitos passes, o Central teve uma postura mais retraída nos minutos iniciais, dando a chance para o Galo de construir seu jogo de posse.

Se concentrando meio no meio de campo, porém, o Vera não conseguia empurrar o Central, explorando as jogadas pelo meio e abdicando das subidas seus laterais, Léo Cotia, pela direita, e Victor Leão, na esquerda.

Antes dos 30 minutos o Galo já teve que fazer duas mudanças, o que acabou atrapalhando muito na sua construção jogadas, principalmente porque perdeu Léo Cotia, uma das principais válvulas de ataque do time, precisou deixar o gramado.

Apostando num 4-1-4-1 sem a bola, os comandados de Edson conseguiam segurar o ímpeto centralino, mas pecava quando tentavam responder ofensivamente, desperdiçando a chance de ir para o vestiário em vantagem parcial.

Vera marcando adiantado (Imagem: MyCujoo)

Na segunda etapa, os dois times continuaram sem criar muitas oportunidades, com o Central tentando se aproveitar da marcação alta do Vera Cruz, mas sem muito sucesso. Faltava aos caruerenses um pouco mais de infiltrações e movimentação no terço final de campo.

No fim do jogo, após boa troca de passes, um bate rebate fez a bola sobrar para Romarinho, que à frente de Wallef, bateu firme para selar a vitória do Vera Cruz em São Lourenço da Mata. Três pontos preciosos para o Galo.

Trinca ofensiva presente no gol da vitória (Imagem: MyCujoo)

Créditos da foto principal: Diego Eduardo/Especial para o Pernambutático

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: