Gangorra alvirrubra: análise Náutico 2 x 2 Afogados

Por: Felipe Holanda

Altos e baixos. O Náutico teve seu primeiro jogo sem vitória no Campeonato Pernambucano graças à instabilidade entre o ataque e a defesa. Com quatro gols no primeiro tempo, empatou diante do Afogados em 2 x 2 nesta segunda-feira (26), nos Aflitos, pela 8ª rodada, e se manteve invicto, mas sem os 100% de aproveitamento no Estadual.

Na escalação, Hélio dos Anjos mandou o que tinha de melhor. Manteve a base tático do 4-2-3-1, apesar da ausência de Jean Carlos, suspenso. Sem Jean, a aposta se aproximou mais de um 4-3-3, com Marciel fazendo a função de meia e Luiz Henrique na vaga da Djavan.

Timbu ainda teve ausência de Camutanga, vetado pelo DM (Feito no Tactical Pad)

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

COMO FOI

No início, o Náutico largou em velocidade máxima. Intenso como de costume, o time de Hélio conseguiu ditar o ritmo e criar chances de perigo graças às transições rápidas. A primeira finalização veio com Kieza, mas Léo fez boa defesa sem dar rebote. Na sequência, manteve a toada e chegou ao gol com Vinícius. Rafinha cruzou na área e o atacante teve apenas o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Se o ataque ia bem, a defesa se atrapalhou. Mesmo marcando no 4-1-4-1, com Rhaldney e Kieza entrelinhas, veio o empate. Frank aproveitou o cochilo de Ronaldo Alves e rolou para Jordan, que bateu colocado no ângulo direito de Alex Alves para deixar tudo igual nos Aflitos. A Coruja havia, de fato, acordado.

Náutico no combate após o gol (Imagem: Premiere)

Era lá e cá. Se formando num 4-3-3, a essência do time, tendo a intensa presença dos meio-campistas, Rhaldney, Lucas Henrique e Marciel, junto ao trio de ataque, Erick, Kieza e Vinícius. O gol, porém só aconteceu na bola aérea. Mais um cruzamento de Rafinha e, desta vez, Wagner Leonardo completou para o fundo das redes sertanejas.

Timbu em busca do gol, que quase veio com Erick (Imagem: Premiere)

Entre idas e vindas, o alvirrubro era dominante. Mas continuou pecando na defesa. Alex Alves falhou após desvio na zaga e o chute de Gabriel foi suficiente para empatar o jogo outra vez. Tudo isso em menos de 45 minutos. Mesmo apostando num jogo apoiado, com Wagner auxiliando na construção, o Timbu não conseguiu desempatar na primeira etapa.

No segundo tempo, Vinícius voltou com tudo pela esquerda, esbanjando infiltrações perigosas que por pouco não resultavam em gol. Bem postado, por sua vez, o Afogados conseguia dar o troco sempre que podia. Se defendendo, os donos da casa formavam um 4-2-3-1 na defesa, marcando por encaixes e em bloco.

Compactação defensa alvirrubra (Imagem: Premire)

Buscando reagir, Hélio acionou Matheus Carvalho na vaga de Luiz Henrique, deixando Marciel e Rhaldney no miolo. Mais ofensivo, o time quase fez o terceiro com Kieza. O artilheiro do Estadual encobriu Léo com puro talento e recurso, mas a bola acabou beijando o travessão e saindo do alvo caprichosamente.

Se fechando com uma linha de cinco, a Coruja de Sérgio China se manteve firme na defesa, mesmo após Bravo receber o segundo amarelo e ser expulso. O alvirrubro tentou, mas amargou o empate. Por outro lado, já é lider absoluto da primeira fase e enfrenta o Sport no próximo domingo (2), na Ilha, pela última rodada.

Ferrolho afogadense na defesa em lance que o impedimento foi marcado incorretamente (Imagem: Premiere)

Crédito da foto principal: Tiago Caldas/Náutico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: