Cantando nas quartas: análise Sete de Setembro 1 x 1 Vera Cruz

Por: Anderson D’wirvelle

O Galo cantou. Após empate em 1 x 1 com o Sete de Setembro, o Vera Cruz se classificou às quartas de final pela primeira vez neste novo formato do Campeonato Pernambucano. O adversário na segunda fase será o Salgueiro, que terminou em terceiro.

Já o Sete, com a derrota, agora vai ter que disputar o quadrangular do rebaixamento, tentando evitar mais uma queda à A-2. O Lobo-Guará enfrenta Central, Vitória e Retrô no quadrangular da morte.

Em vantagem, o Vera de Edson Silva foi a campo sem novidades, dando manutenção ao 4-3-3 incisivo que contava com muitas movimentação na última linha. Do outro lado, Pedro Manta respondeu na mesma moda, com dois tridentes do meio para frente.

Formação inicial do Galo dos Maués (Feito no Tactial Pad)

COMO FOI

Nervosismo definiu a partida. O Sete de Setembro no seu 4-2-3-1, começou melhor, tomando a posse pra si e agredindo a defesa do Vera pelas pontas. Enquanto isso, os homens de meio do alviverde conseguiam ditar o ritmo e levar uma certa vantagem. Do outro lado, o Galo se fechava numa espécie de 5-4-1.

Postura defensiva do Galo (Imagem: MyCujoo)

E foi um ponta que abriu o placar para o Guará. Grafite, um dos destaques do time no Campeonato, aproveitou cruzamento da direita e completou ao fundo das redes de Ígor para colocar o Lobo em vantagem.

A partir daí, o Vera Cruz colocou a bola no chão e tentou pressionar. Ainda no primeiro tempo conseguiu empatar. Após cobrança de falta, o goleiro rebotou e Romarinho recebeu passe, só tendo a preocupação de empurrar a bola pra dentro.

Com o empate, o Vera se postou no 4-2-3-1 para levar vantagem numérica na defesa, o que deu resultado. Já no ataque, a aposta era um 4-3-3 com triangulações, principalmente pelo lado esquerdo, tendo Pedro Maycon, tentando marcar o gol vitória.

Vera na defesa com o empate (Imagem: MyCujoo)

O jogo seguiu com as duas equipes trocando contra golpes, sem que nenhuma das duas ficasse muito perto de marcar o segundo gol. Faltava um pouco mais de capricho nas finalização e o plarcar não foi alterado. selando a classificação do Galo das Tabocas.

Créditos da foto principal: Darlando Barros/Especial para o Pernambutático

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: