Obstáculos definidos: análise Afogados 0 x 0 Santa Cruz

Por: Felipe Holanda

O caminho rumo ao 30º. O Santa Cruz conheceu seus primeiros obstáculos na segunda fase do Campeonato Pernambucano após empate em 0 x 0 contra o Afogados neste domingo (2), no Vianão, pela última rodada da primeira fase. A primeira decisão será justamente diante da Coruja, desta vez no Arruda, pelas quartas de final. Quem passar, duela com o Náutico na semi.

Mesmo com pouco tempo de trabalho, Bolívar conseguiu uma certa evolução tática, principalmente no que diz respeito à organização. Sobre as peças, não mudou nada, mantendo o 4-3-3 que havia vencido o Retrô na Arena de Pernambuco e explorando transições rápidas.

Formação inicial dos tricolores, com Augusto César mudando de linha (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Quando a bola rolou, o Santa tentou cadenciar o jogo e trocar passes no campo de ataque. Quando o Afogados tentava ir para o ataque, a equipe de Bolívar se fechava com duas linhas de quatro, tendo Chiquinho e Pipico mais adiantados, além de Madson recompondo pela esquerda.

Aos poucos, a Coruja tentava impor seu ritmo e chegou com perigo em finalização de Thalison, que saiu em escanteio. A resposta coral veio logo depois, quando Madson bateu cruzado e Pipico – por muito pouco – não conseguiu empurrar para o fundo das redes.

A primeira falha do Mais Querido foi a pouca intensidade. Com Derley recuando para fazer uma saída de três ao lado de Wiliam Alves e Júnior Sergipano, a equipe tinha passe de bola, mas pecava na produtividade, tendo Chiquinho bem marcado e recuando muito para iniciar a construção ofensiva.

Santa em organização ofensiva (Imagem: Premiere)

Numa das poucas finalizações certas do Tricolor no primeiro tempo, Augusto César pegou mal na bola e Léo fez defesa tranquila. O troco afogadense foi bem mais perigoso, quando Vargas finalizou firme e Jordan se esticou todo para evitar o gol, na chance mais clara da etapa inicial.

Atacando no 4-3-3, o Santa tentava achar brechas na marcação sertaneja com Augusto César e Madson revezando pelos lados do campo. Os laterais, principalmente Eduardo pela esquerda, chegava para auxiliar na organização do ataque coral, enquanto o Afogados se fechava no 4-5-1.

Na segunda etapa, com três mudanças, a Coruja começou assustando. Luquinhas fez grande jogada e Vargas, de peixinho, quase abriu o placar. A bola ainda triscou na trave antes de sair pela linha de fundo. Depois foi a vez de Felipe assustar e Jordan salvou mais uma vez.

A resposta tricolor foi quase letal. Léo saiu jogando errado e Bustamente quase abriu o placar. A chance perdida custou caro e o empate seguiu inalterado até o minuto final do árbitro.

Apesar de não vencer, o time já mostrou um pouco mais de organização, principalmente ne defesa, variando entre o 4-3-3 e o 4-4-2. Ainda é cedo para elogiar ou crucificar Bolívar, mas o novo comandante se saiu bem na estreia e o panorama parece ser mais tranquilo nas bandas do Arruda.

Como o Santa se fechava na etapa final (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Rafael Melo/Santa Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: