Santa Cruz no Campeonato Pernambucano: como joga taticamente o Afogados

Por: Felipe Holanda

Efeito Bolívar. Na estreia do novo treinador, o Santa Cruz enfrenta o Afogados em busca da vitória para chegar embalado ao mata-mata do Campeonato Pernambucano. Duelo está marcado para este domingo (2) às 16h, no Vianão, pela rodada derradeira da fase de grupos do Estadual.

Vindo de triunfo sobre o Retrô, a Cobra Coral tem o objetivo de terminar na terceira colocação e ter vantagem na segunda fase. Para isso, precisa vencer e torcer por um tropeço do Salgueiro. Separamos tudo sobre o próximo adversário tricolor: principais posicionamentos táticos, números, jogadores para ficar de olho, e muito mais sobre a Coruja.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Para o embate, os sertanejos vão com força máxima e no 4-3-3 como base tática, principalmente com a bola. O técnico Sérgio China, ex-jogador revelado na base coral, gosta de transições rápidas e costuma ser agudo. A principal ausência é Bravo, expulso diante do Náutico.

Provável formação inicial dos sertanejos (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Incisivo. O ataque do Afogados é o ponto mais alto do time, com muitas movimentações para “rasgar” a marcação rival, na maioria das vezes apostando nas investidas de Vinícius Vargas pela direita e Frank pela esquerda. Assim, a Coruja forma um 4-3-3 sempre mirando transições rápidas, explorando passes médios e longos nos dois primeiros terços do campo, exceto no final.

A trinca mortífera da Coruja em ação (Imagem: MyCujoo)

Outra alternativa da equipe de China é se postar num 4-2-3-1 com a bola, tendo a qualidade de passes dos homens de frente como arma, criando a maioria das jogadas pelo chão. Os laterais, principalmente Thalison pela esquerda, também costumam apoiar bem em chegadas até à linha de fundo.

Com nove gols em oito jogos, o Afogados é dono do quinto ataque mais positivo do Pernambucano e vem de empate satisfatório diante do líder Náutico, quando foi às redes duas vezes no 2 x 2, nos Aflitos.

COMO DEFENDE

Na defesa, a equipe de Sérgio China também tem um padrão definido ao utilizar duas linhas de quatro para conter as investidas adversárias. Além disso, os dois homens mais à frente pressionam os volantes rivais com marcação em bloco médio/alto na tentativa de recuperar a posse de bola.

A depender da situação do jogo, China pode apostar numa linha inicial de cinco, formando um 5-4-1. Assim, diminui os espaços, seja pelo meio ou pelas laterais, afunilando a troca de passes do oponente e forçando um erro ou a utilização de bolas longas.

Compactação defensiva da Coruja (Imagem: Premiere)

Em números, a defesa afogadense é considerada positiva com sete gols sofridos, média de menos de um por jogo. Outro ponto a ser levado em conta é o número de derrotas: apenas uma, empatado com o Sport – só o Náutico está invicto até aqui.

PARA FICAR DE OLHO

Vinícius Vargas (PD) – A cabeça pensante da Coruja. Com uma ótima condução de bola, Vargas é uma das armas da equipe de Sérgio China, seja organizando o jogo ou finalizando em gol. Costuma atuar aberto pelo lado direito, mas também pode centralizar e levar o mesmo perigo. Olho nele.

Frank (PE)- Artilheiro do Afogados com quatro gols marcados, Frank é um dos grandes destaques da primeira fase do Estadual. Atua mais aberto pela esquerda e não costuma desperdiçar boas chances. É um jogador forte, de boa mobilidade e que tem a pontaria calibrada.

Créditos da foto principal: Romário Silva/Afogados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: