Com gosto de superação: análise Internacional 2 x 2 Sport

Por: Mateus Schuler

Após fazer um primeiro tempo ruim, o Sport se superou. Mesmo com o Internacional abrindo vantagem, o Leão concentrou forças na etapa final e conquistou um empate heroico na estreia da Série A do Campeonato Brasileiro, na noite deste domingo (30), em 2 x 2 no Beira-Rio; resultado faz a equipe ficar na parte de cima da tabela.

Para a partida, Umberto Louzer não pôde contar com Neílton e Toró, vetados por lesão. Em comparação ao time que perdeu o título do Estadual, Patric e Zé Welison foram sacados, com Hayner e Ricardinho sendo acionados entre os 11; Paulinho Moccelin e Mikael também figuraram como titulares diante do Colorado.

Apoie nosso site e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Leoninos tiveram novidades na escalação contra os gaúchos (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

A partida começou mais ou menos como esperado, com o Sport recuado e o Internacional sendo presente constantemente ao ataque. As raras investidas do Leão fizeram o Colorado levarem perigo à meta de Maílson, porém a falta de Sander na pequena área, sobre Caio Vidal, fez toda a diferença; Edenilson bateu seguro e abriu o placar.

Mesmo ficando em desvantagem no placar e perdido em campo, a equipe rubro-negra conseguiu se superar e deu um único susto à meta gaúcha, o suficiente para tentar reagir. Júnior Tavares levantou falta na área e Thiago Neves cabeceou para milagre de Marcelo Lomba; na sobra, Rafael Thyere tentou completar e o goleiro voltou a afastar.

A falta de criatividade, apesar de ter assustado, fez com que os leoninos se retraíssem novamente e deixassem o Inter retomar as ações ofensivas, tendo alternâncias entre 4-4-2 e 4-1-4-1 na defesa. Em uma delas, após escanteio cobrado na primeira trave por Edenilson, Rodrigo Lindoso surgiu em liberdade no meio da marcação e cabeceou no chão, já Maílson viu a bola morrer no fundo do gol.

Marcação do Sport mostrou fragilidades no primeiro tempo (Imagem: SporTV/Premiere)

Para a etapa final, Umberto Louzer optou por fazer duas mudanças, sacando Sander e Mikael promovendo as entradas de André e Marquinhos. O time até ficou mais criativo, porém não teve boa pontaria, o que fez os donos da casa irem ao ataque e quase ampliarem; o chute de Yuri Alberto, no entanto, ficou na trave.

Se tudo parecia perdido, um esboço de reação foi apresentado pouco antes da metade do segundo tempo. Thiago Neves tentou deixar de calcanhar na pequena área e a bola acertou a mão de Maurício; na cobrança, o camisa 30 cobrou com segurança no meio da barra e diminuiu o placar, dando assim a sobrevida ao escrete da Praça da Bandeira.

Apesar do Colorado não ter abdicado de atacar, o Sport tentou se equilibrar em campo e foi se aproximando do empate. A persistência teve recompensa quando Maxwell e Gustavo foram acionados nas vagas de Paulinho Moccelin e Thiago Neves, respectivamente. A criatividade, antes nula, evoluiu e obteve êxito em passe preciso do prata da casa para André; o goleador dominou e deixou sua marca na reestreia, evitando o revés.

Leão foi mais intenso na etapa final e chegou ao empate (Imagem: SporTV/Premiere)

Créditos da foto principal: Ricardo Duarte/Internacional

2 comentários em “Com gosto de superação: análise Internacional 2 x 2 Sport

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: