Aqui é trabalho: análise Retrô 1 x 0 Murici

Por: Mateus Schuler

A Fênix mostrou que está com as garras bastante afiadas na Série D do Campeonato Brasileiro. Estreando com a pata direita, o Retrô venceu o Murici por 1 x 0 neste domingo (6), na Arena de Pernambuco, e se isolou na liderança do Grupo A4, alimentando o sonho do acesso à Terceirona.

Apesar de não contar com Del’Amore, Márcio e Gabriel, baixas por conta da Covid-19, o técnico Luizinho Vieira promoveu as estreias de Carlos Alexandre, Escuro e Héricles. Por outro lado, os laterais Neilson e Guilherme figuraram no time após voltarem de lesão, já que não estiveram na reta final do Estadual pela equipe.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos do seu time de coração

Mesmo com modificações, Fênix se manteve postada no 4-3-3 (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O fator estreia na Série D fez o Retrô começar a partida bastante ansioso e o Murici jogar melhor, mesmo com a base praticamente que vinha atuando no Campeonato Pernambucano mantida. Inseguro na transição, apesar do 4-3-3 ter sido mantido, o time azulino viu o adversário criar as melhores chances e falhar na pontaria.

O relógio pareceu demorar a rodar, os alagoanos continuaram atacando e a Fênix, se defendendo no 4-4-2, passou a ficar mais tranquila ao ter a bola no pé. Assim, criou duas boas chances antes do intervalo, com Héricles batendo cruzado e parando no goleiro na primeira; a segunda, no entanto, foi de mais perigo: Neilson fez boa jogada pela direita, mas a zaga cortou e Thallyson, de primeira, viu a marcação adversária bloquear o arremate na hora H.

Com blocos baixos, Fênix segurou ímpetos dos alviverdes (Imagem: Eleven Sports)

Por conta da pressão na reta final da primeira etapa, Luizinho acionou Kauê na vaga de Héricles, que pouco se movimentou. A substituição surtiu efeito e os retroenses passaram a ser mais incisivos, chegando com intensidade ao setor ofensivo. Mantendo o mesmo desenho de outrora, foram mais efetivos no último terço do campo, porém faltou qualidade para finalizar.

Os auriazulinos mantiveram o amplo domínio da partida, já o Papagaio ficou mais retraído e tentou apostar no contra-ataque para surpreender. Vendo o adversário intimidar, o técnico da equipe de Camaragibe optou por colocar Thiaguinho no lugar de Escuro e Braga no de Gelson, adiantando mais o time em busca do gol.

A persistência, enfim, deu resultado positivo aos pernambucanos. Boquita, o meio-campista formado no Corinthians, saiu errado pelo meio e Thiaguinho abriu rápido para Tiago Adan, que saiu da referência; trocando de posição com o centroavante, Janderson se infiltrou bem no meio da defesa e tocou a bola no fundo do barbante, marcando o único tento do duelo.

Mais ofensivos, retroenses conseguiram resolver o jogo (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Joedson Moura/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: