Efeito Hélio: análise Náutico 2 x 0 Vila Nova

Por: Mateus Schuler

A Tropa alvirrubra de Hélio dos Anjos derrubou mais um. Em mais uma atuação convincente, o Náutico venceu o Vila Nova por 2 x 0 nesta terça-feira (15), nos Aflitos, mantendo os 100% de aproveitamento na Série B do Campeonato Brasileiro e se isolando na liderança. Mais líder do que nunca.

O Timbu foi a campo sem novidades e com a escalação da vitória sobre o Guarani. O volante Djavan, ainda vetado pelo departamento médico por um edema muscular, continuou como desfalque para Hélio dos Anjos e tendo o companheiro de posição Matheus Trindade mantido na sua vaga; alvirrubros pernambucanos permaneceram no 4-2-3-1 de praxe.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivo do seu time de coração

Timba repetiu escalação titular do último confronto (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Diferente dos últimos jogos, o Náutico começou sem muita criatividade no campo de ataque, ficando mais preso na defesa. O Vila Nova pressionou a saída de bola, o que fez o Timbu ter uma atuação abaixo das expectativas no início da partida e não conseguir levar tanto perigo como outrora, apesar de maior posse.

A ausência do poder criativo foi diminuindo aos poucos, pois o Tigre desceu mais as linhas de marcação e permitiu mais troca de passes. A primeira boa chance dos pernambucanos veio quando Hereda cruzou na pequena área e Jean Carlos cabeceou próximo à trave direita, mas não assustou a meta do goleiro Georgemy.

A pressão do Timba permaneceu durante todo o primeiro tempo, sem deixar o Colorado conseguir fazer as transições. Performando o 4-2-1-3 ao atacar, a equipe da Rosa e Silva abriu o placar em boa jogada coletiva, iniciada desde o sistema defensivo; na base do jogo apoiado, saiu tocando a bola até Jean Carlos abrir na esquerda para Vinícius, que limpou para o pé direito e bateu no canto.

Pernambucanos mantiveram intensidade ao atacar para abrir o placar (Imagem: Premiere)

Mesmo sem conseguir ser efetivo nas finalizações, uma das suas principais características, o Náutico continuou pressionando o Vila em seu campo. Por ter voltado à etapa final com os mesmos 11, o quarteto ofensivo até buscou criar oportunidades, porém ficou na defesa vilanovense, que mostrou solidez e impediu infiltrações no último terço. Em um descuido, Jean Carlos recebeu de Kieza e arrematou tirando do goleiro, acertando a trave direita.

Com amplo domínio da partida, o Timbu não deu trégua e permaneceu na pressão para cima da marcação adversária. A participação de praticamente todos os jogadores na criação das jogadas ofensivas o manteve presente, no entanto voltou a esbarrar no cadeado do Tigre. Para tentar furar o bloqueio, o técnico Hélio dos Anjos promoveu Marciel e Matheus Carvalho nos lugares de Matheus Trindade e Vinícius, respectivamente.

Seguros defensivamente, por formarem duas linhas bastante sólidas no 4-4-2, os pernambucanos não viram os goianos assustar. Assim, se mantiveram intensos ao atacar, sacramentando a vitória nos minutos finais. Jean Carlos achou bom passe para Bryan que, em liberdade, fez lance individual sobre a defesa do Colorado e bateu firme, mantendo o time na liderança da Série B e 100%.

Com linhas altas, Timbu segurou ímpetos ofensivos do Tigre (Imagem: Premiere)

Créditos da foto principal: Tiago Caldas/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: