Da água para o vinho: análise Santa Cruz 2 x 2 Jacuipense

Por: Felipe Holanda

Mesmo sem vencer, o Santa Cruz apresentou outra postura na estreia de Roberto Fernandes. Saiu na frente, levou a virada, mas buscou o empate contra o Jacuipense nesta segunda-feira (21), no Arruda, e somou ponto suado pela quarta rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro.

Trazendo consigo novidades, Roberto promoveu a estreia de Wallace Pernambucano e o retorno de Derley e William Alves entre os titulares. Com dois volantes – Vitinho também começou jogando – explorou o 4-4-3 na posse de bola e apostou no 4-4-2 sem ela, tendo mais acertos do que erros.

Como o Mais Querido iniciou o jogo (Feito no Tactical Pad)

MUDANÇA DE POSTURA

Logo nos minutos inicias, o Santa mostrou mais ímpeto e organização, sendo agudo no ataque graças à movimentação entre Chiquinho, Batatinha, França e Wallace na últimas linhas. Wallace, inclusive, teve a chance de abrir o placar após cruzamento de Weriton na direita, mas cabeceou para fora. Foi por pouco.

Mais impositivo, Santa variava entre o 4-3-3 e o 4-4-2 em fase ofensiva, sempre com o apoio dos laterais. Nas pontas, enquanto Batatinha caía pela esquerda, França centralizava com Wallace para prender a atenção da dupla de zaga do Jacupa. Deu certo. Marcando adiantado, França roubou a bola e rolou para Wallace. O camisa 9 achou Batatinha, que ficou no quase.

Posicionamento ofensivo do Santa nos dez primeiros minutos (imagem: DAZN)

OUTRA POSTURA

Por outro lado, quando atacado, o time de Roberto se fechava com duas linhas de quatro, optando por uma marcação em bloco médio para conter as investidas baianas, tendo êxito provisório.

Corais no 4-4-2 clássico (Imagem: DAZN)

No segundo tempo, saiu o tão esperado gol coral. Eduardo, que entrou para dar mais profundidade, cruzou na área e Batatinha empurrou para o fundo das redes. Mas a alegria durou pouco e o pior veio quando Bambam completou cruzamento, colocando um balde de água fria no ímpeto tricolor.

TUDO DE NOVO DE NOVO

Após o baque, a Cobra voltou a cometer os erros de outrora, com Chiquinho recuando para buscar o jogo, refletindo na pouca movimentação no terço final. Para agravar o quadro, Thiaguinho marcou um golaço e colocou o Leão do Sisal à frente no placar: 2 x 1.

Buraco entrelinhas com Chiquinho recuado (Imagem: DAZN)

O que podia se tornar em marasmo para o Santa virou a busca pelo empate. Formando um 4-2-4 em algumas situações, quase veio o gol com Wallace, de cabeça. A redenção só veio já perto do fim, quando Léo Gaúcho, outro que saiu do banco de reservas, empurrou para o fundo das redes. Dos males, o menor.

Imposição no ataque antes do empate (Imagem: DAZN)

Créditos da foto principal: Rafael Melo/Santa Cruz

Um comentário em “Da água para o vinho: análise Santa Cruz 2 x 2 Jacuipense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: