Fênix voa mais alto: análise Retrô 3 x 1 Atlético-BA

Por: Mateus Schuler

Ave Sangria. A Fênix voou mais alto que o Carcará pela Série D do Campeonato Brasileiro. Sem tomar conhecimento do Atlético-BA, atual campeão Estadual, o Retrô venceu por 3 x 1 neste domingo (20), na Arena de Pernambuco, assumindo a liderança de maneira isolada do Grupo A4.

Em relação à derrota para o Sergipe, na última partida, os azulinos seguiram no 4-3-3 já tradicional, que mostrou intensidade no 4-1-2-3 ao atacar e um 4-1-4-1 na fase defensiva. Por outro lado, o técnico Luizinho Vieira promoveu duas mudanças, ambas por opção: na lateral direita, Augusto Potiguar fez a estreia, enquanto Otávio foi acionado no meio-campo na vaga de Kauê.

Retrô entrou em campo com duas mudanças da derrota para o Sergipe (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

A partida começou bastante truncada, com os baianos querendo infiltrar nas linhas defensivas dos pernambucanos, mas a boa postura foi suficiente para segurar os ímpetos. Assim como já está acostumada, a Fênix era intensa ao ter a posse, fazendo uma saída de 3 para dar mais liberdade aos laterais de apoiar.

O 4-1-2-3 habitual no ataque continuou, entretanto nem assim o Carcará foi capaz de furar o bloqueio. Apesar da produtividade ter sido abaixo, a equipe retroense saiu em vantagem explorando desatenção na marcação: após um cruzamento mal-sucedido na pequena área, Thiaguinho ficou com a sobra e serviu Tiago Adan, que só teve o trabalho de completar.

Fênix manteve postura povoando ao máximo defesa adversária (Imagem: Eleven Sports)

A presença ofensiva seguiu durante praticamente toda a etapa final e dessa vez rendeu bons frutos. A primeira boa chance veio quando Augusto Potiguar bateu de fora da área e Fábio Lima, em dois tempos, afastou para escanteio quase no susto. A cobrança veio bem fechada e Miller mandou dentro da sua própria meta, ampliando o placar.

Não demorou muito e o lateral-direito azulino, atuando pela primeira vez no clube, voltou a aparecer com qualidade. Em um contra-ataque de manual, o camisa 2 disparou em velocidade e cruzou perfeitamente para Gelson, que se antecipou à defesa do Atlético e cabeceou deslocando o goleiro rival para praticamente sacramentar o triunfo. Já próximo do final, Dionísio diminuiu de pênalti, contudo foi insuficiente para evitar a vitória do Retrô.

Retroenses fizeram 4-1-4-1 com linhas altas para apertar baianos (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Abne Quintino/Retrô FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: