Invencibilidade mantida: análise Londrina 0 x 0 Náutico

Por: Felipe Holanda

Combatido, mas não vencido. Mesmo oscilante, o Náutico manteve a invencibilidade e seguiu na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro após empate em 0 x 0 diante do Londrina nesta quarta-feira (23), no Estádio do Café, pela sexta rodada.

Sob as orientações do auxiliar Guilherme dos Anjos devido a suspensão de Hélio, o líder foi a campo com novidades: Giovanny e Yago nas vagas de Vinícius, lesionado, e Wagner Leonardo, suspenso. Mesmo assim, manteve o 4-2-3-1 característico com transições rápidas.

Formação inicial dos pernambucanos em solo paranaense (Feito no Tactical Pad)

BLACKOUT ALVIRRUBRO

Irreconhecível. Este é o melhor adjetivo para definir os minutos iniciais do Náutico em campo, principalmente na defesa. Nas poucas vezes que tinha a posse, formava sua tradicional e costumeira última linha de 4 à procura de espaços na marcação do Londrina, ainda sem muito sucesso.

Hereda recebe e Timbu se movimenta à frente da área paranaense (Imagem: Premiere)

Melhor no jogo, o Tubarão quase abriu o placar duas vezes com Safira. Serviu para deixar o Timbu em alerta, se fechando no 4-4-2. Pouco depois, foi a vez de Tarik completar cruzamento e carimbar o travessão de Alex Alves. Quase.

Alvirrubros se fechando com duas linhas de quatro (Imagem: Premiere)

INDÍCIOS DE REAÇÃO

O Náutico se encontrou no jogo e conseguiu equilibrar as ações. Após bola enfiada, Kieza saiu na cara de César, mas parou no arqueiro alviceleste, na melhor chance alvirrubra no primeiro tempo. Já nos acréscimos, o mesmo Kieza recebeu belo passe de Giovanny, mas dessa vez não conseguiu finalizar.

Sem mudanças para a etapa final, o Timbu quase marcou com Kieza, que agora foi travado pelo goleiro londrinense. Agora com mais imposição no ataque, o 4-2-4 foi ainda mais visível, tendo Jean Carlos fazendo jogo apoiado com os extremos: ora Giovanny, ora Erick.

Jean na distribuição de passes (Imagem: Premiere)

FALTOU CAPRICHO

Mais criativo, o Timbu conseguiu envolver o Londrina formando um 4-2-3-1 no ataque. Superioridade que se atenuou após a entradas de Matheus Carvalho, Marciel e Djavan para as saídas de Erick, Trindade e Rhaldney, respectivamente. Assim, passou a rondar mais a área paranaense, esperando o momento certo para finalizar.

Movimentação e espaçamento alvirrubro no ataque (Imagem: Premiere)

Mas quando finalizou, pecou. Matheus parou no goleiro alviceleste e Paiva, outro que entrou no segundo tempo, mandou para fora. A falta de capricho selou o empate, mantendo a invencibilidade vermelha e branca na Série B. Porém, deixando um gosto de quero mais.

Créditos da foto principal: Ricardo Chicarelli/Londrina EC

Um comentário em “Invencibilidade mantida: análise Londrina 0 x 0 Náutico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: