Sport na Série A: como joga taticamente o Corinthians

Por: Mateus Schuler

*Com informações de Rafael Brayan

Pulando fogueira. O Sport de Umberto Louzer encara o Corinthians de Sylvinho com objetivos semelhantes: somar pontos e se distanciar do pelotão de baixo na Série A do Campeonato Brasileiro. Choque entre os treinadores acontece nesta quinta-feira (24) às 19h, na Neo Química Arena, pela sexta rodada.

Separamos tudo sobre o próximo adversário rubro-negro: principais movimentações táticas, estilo de jogo, provável escalação, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Timão.

Ainda sem as presenças de Caíque França, Danilo Avelar, Jemerson e Xavier, lesionados, e Otero, convocado para Copa América pela Venezuela, o Timão deve ter a base mantida. A única incerteza é entre Roni e Vitinho, o que pode fazer o 4-3-3 variar entre ofensivo e defensivo, já que o segundo cria mais e o primeiro tem mais poder de marcação.

Comandante corintiano deixa dúvida para momentos antes (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

A equipe performa no 4-3-3 com Cantillo como armador por trás, já Gabriel e Roni ficam de volantes para “carregar o piano”. Gustavo Silva e Mateus Vital dão amplitude e profundidade pelos lados, deixando Jô fixo na área, sendo apoio para as triangulações (ou tendo Luan se movimentando mais, saindo da área para Gabriel e Roni infiltrarem).

Sem Gustavo, o Timão precisou criar mais pelo meio e sofreu tecnicamente com Roni e Gabriel. O jovem Vitinho, meia cerebral que ocupa melhor esses espaços e lê o jogo melhor, pode ganhar a titularidade de Roni. Isso impacta positivamente ofensivamente, na criação, mas também diminui o ritmo de pressão que o time dá.

Lado direito é a arma mais utilizada pelo Corinthians (Imagem: Premiere)

“O principal problema do ataque é a dependência de Gustavo Silva. O lado esquerdo com Mateus Vital e Fábio Santos é pouco eficaz – principalmente pelo fato de Vital ser mais meia que ponta – e Sylvinho optar por contar com ele aberto, visando o 1×1. A abertura de Cantillo em Gustavo, além das infiltrações dos meio-campistas, é a principal jogada”

Rafael Brayan, colaborador no Corinthians Scouts

COMO DEFENDE

O Corinthians do Sylvinho apresenta uma ligeira melhora desde a estreia. Os alvinegros, mesmo ainda tendo problemas de criação no setor ofensivo, já tiveram pontos defensivos destacáveis positivamente com o impacto pela chegada do treinador, que demonstrou estar focado em dar maior solidez à defesa, pois era bastante contestada.

Corintianos devem formar um 4-1-4-1 ao ficar sem a bola (Imagem: Premiere)

“O time apresenta melhora defensiva desde a chegada de Sylvinho. A proposta inicial foi de dar mais solidez ao setor, o que era um dos principais problemas. Assim, o Timão se fecha no 4-1-4-1 com a possibilidade da primeira linha ser formada por seis jogadores”

Rafael Brayan, colaborador no Corinthians Scouts
Alvinegros ainda podem ficar mais fechados com o adversário atacando (Imagem: Premiere)

O Timão se defende – majoritariamente – em blocos médios no 4-1-4-1 e, diante do Bahia, para segurar os avanços dos alas, Sylvinho chegou a fazer linha de 6, característica do time na era Tite. Os pontas recuam, os laterais diminuem os espaços para os zagueiros, já Cantillo fica à frente dos demais, mais centralizado, enquanto que Roni, Gabriel e Luan fazem o balanço para pressionar a bola no segundo terço de campo.

PARA FICAR DE OLHO

Fágner (LD) – Experiente e destaque do campeonato em anos anteriores, o lateral-direito alvinegro segue com bom momento também na temporada atual. Importante na criação de jogadas, se faz presente constantemente ao setor ofensivo, seja atuando como lateral de fato ou mais adiantado na meia direita.

Gustavo Silva (PD) – Com a ausência de um armador de origem atuando por dentro, cabe ao ponta corintiano ser o articulador de jogadas. Apoiado pelos meio-campistas, praticamente cria todos os lances ofensivos do time nesse Brasileirão, sendo responsável por das duas assistências dos três gols feitos; o outro foi de Fábio Santos, de pênalti.

Mateus Vital (PE) – Meia de origem, vem desempenhando função diferente do habitual, pois joga mais aberto pelo lado esquerdo do setor ofensivo. É um jogador de velocidade, então tem facilidade para progredir ao ataque e, com isso, infiltrar na marcação; além disso, tem forte poder de finalização e visão de jogo, podendo ser também garçom aos companheiros.

Créditos da foto principal: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: