Sport na Série A: como joga taticamente o Cuiabá

Por: Mateus Schuler

Mineração. O Sport tem chance de ouro para voltar a vencer e ganhar terreno na luta para buscar impedir o rebaixamento na Série A do Campeonato Brasileiro. Na beira do Z-4, o Leão mede forças com o Cuiabá neste domingo (27) às 20h30, na Ilha do Retiro, em jogo pela sétima rodada do Brasileirão.

Separamos tudo sobre o próximo adversário rubro-negro: principais movimentações táticas, estilo de jogo, provável escalação, informações exclusivas de um setorista, jogadores para ficar de olho, e muito mais do Dourado.

Para o compromisso, Luiz Iubel – auxiliar fixo da comissão e interino à frente do Auriverde da Baixada – ainda não tem a volta do atacante Felipe Marques, em recuperação da Covid-19, único desfalque. Na lateral esquerda, Uendel se recupera de uma lesão muscular na coxa, viajou e segue como dúvida, com Lucas Hernández, que retornou de contusão recentemente, sendo o possível substituto e mantendo o 4-3-3.

Cuiabanos possuem apenas uma dúvida na equipe (Feito no Tactical Pad)

COMO ATACA

Assim como o Sport, o Cuiabá tem um ataque pouco produtivo nesse início de Série A, marcando quatro gols cada. Sem muitas variações, o time tem o 4-3-3 como base, porém frequentemente performa no 4-2-3-1 ou 4-2-1-3, a variar da intensidade que os jogadores da beirada tenham em campo, além do meio-campista centralizado alternar entre armador e articulador.

Auriverdes usam os lados como arma ofensiva (Imagem: Premiere)

Forte pelos lados, tem Clayson como principal referência ofensiva, ainda que não seja o responsável pela criação ou conclusão de jogadas diretamente. O ponta, por ter mobilidade, abre espaços para chegada dos companheiros na área adversária; outra opção é a bola aérea, tendo o atacante Élton, ex-Leão, de nome mais perigoso.

“O Cuiabá tende a depender muito dos pontas, principalmente Clayson. Além disso, usa também a bola aérea usando Élton para fazer a diferença, já que o meio-campo não vinha tendo bom desempenho; Rafael Gava varia muito de posição, porém tem oscilado”

Jenisson Viana, repórter na Rádio Conti
Matogrossenses podem formar ainda um 4-2-1-3 com a posse (Imagem: Premiere)

COMO DEFENDE

Dono da quarta melhor defesa – cinco gols sofridos – do campeonato, junto a Corinthians, Atlético-MG e Fortaleza, o Dourado se fecha com duas linhas e geralmente bem compactadas. Prioritariamente, o time performa no 4-1-4-1, no entanto varia para 4-4-2 e 4-4-1-1, focando em blocos médios ou médio-baixos.

Defesa do Dourado é um dos pontos positivos no Brasileirão (Imagem: Premiere)

“A última linha de marcação vem sendo o pilar mais forte dos cuiabanos. O maior ponto fraco, porém, é a fragilidade que o setor defensivo tem mostrado nos contra-ataques, pois fica exposto para infiltrações dos adversários, principalmente nos lados”

Jenisson Viana, repórter na Rádio Conti

Quando contra-atacados, os matogrossenses deixam espaços entrelinhas, o que vem sendo bastante explorado pelos adversários ao vazarem a meta do auriverde. A compactação defensiva é vista, mais frequentemente, quando o ritmo de jogo está mais equilibrado e as jogadas são trabalhadas em menor intensidade.

PARA FICAR DE OLHO

João Lucas (LD) – Uma dos principais apostas do Dourado para a estreia na Série A. O defensor tem conseguido dar certa solidez à marcação, pois fez 15 desarmes, ficando entre os dez melhores jogadores no quesito. Além disso, o lateral-direito se faz presente também ao setor ofensivo quando tem espaço, finalizando duas vezes.

Rafael Gava (MC) – Responsável pela articulação e armação de jogadas dos auriverdes, Gava foi titular em todos os jogos disputados, mas diante do São Paulo fez sua melhor apresentação. Marcou um dos gols e deu a assistência do outro, acertando 22 dos 26 passes que tentou, chamando atenção para a marcação rubro-negra pela movimentação ofensiva.

Élton (CA) – Velho conhecido do torcedor do Sport, o centroavante é o nome mais perigoso do ataque do Cuiabá. Foram apenas seis finalizações a gol e dois tentos marcados, mostrando o faro goleador; experiente, tenta usar seu histórico de artilheiro e com boa presença na pequena área adversária para confirmar o momento positivo.

Créditos da foto principal: Asscom Dourado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: