Pulando a fogueira: análise Central 0x1 Campinense

Por: Guilherme Batista

Chegou ao fim a invencibilidade do Central como mandante na Série D do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (27), no Lacerdão, a Patativa jogou mal e foi derrotada pelo Campinense por 1 x 0. O resultado encerrou uma série de 14 jogos consecutivos sem perder sendo anfitrião da equipe caruaruense na competição; a última derrota havia sido em 2018, para o Sergipe.

Em relação à última partida, o empate em 2 x 2 diante do Treze, em Campina Grande, a Patativa contou com o retorno de Sinho na lateral direita. Desta forma, a equipe de Júnior Baiano saiu do esquema com três zagueiros e entrou em campo postada num 4-2-3-1.

Alvinegros foram a campo com novidades no sistema tático (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Apesar de estar jogando em casa, o Central encontrou um Campinense bem postado em campo e, consequentemente, sem conceder espaços para as rápidas investidas alvinegras. O resultado foi um começo de partida extremamente truncado, com muita disputa física e pouca criação de ambos os lados.

O encaixe defensivo das duas equipes dificultou ainda mais qualquer tentativa de criação. Enquanto os visitantes se defenderam com duas linhas de 4, pressionando desde a saída de bola, a Patativa se fechou no 4-1-4-1, povoando bastante o campo de defesa e anulando os homens de frente da Raposa.

As bolas paradas, então, tornaram-se as alternativas. Quem levou perigo foram os paraibanos. Marcelinho cobrou falta ensaiada, a bola passou por todo mundo sem que ninguém desviasse e obrigou Andrade a fazer a primeira defesa da partida. Ainda assim, o jogo foi para os vestiários sem que ninguém mexesse no placar.

Defesa centralina em blocos altos pressionou saída da Raposa (Imagem: Eleven Sports)

No retorno do intervalo, enfim os alvinegros foram mais incisivos. David encontrou Denilson, que entrou no intervalo, e o ponta tocou para Jardeu dominar, girar e bater para fora. A entrada de Denilson deu vida nova ao ataque caruaruense, que passou a se movimentar mais e encontrar espaços na defensiva adversária.

Aos 16 minutos da etapa complementar, no entanto, a bola parada pesou. Fábio Lima cobrou a falta de forma perfeita, sem dar chances para Andrade, abrindo o placar para a Raposa no Lacerdão. O gol forçou o Central a ir para o abafa. Júnior Baiano, então, colocou Danielzinho em campo e, assim, a Patativa adotou um 4-3-3, tentando o empate a qualquer custo.

As melhores oportunidades caíram nos pés de Rogerinho. Na primeira, o camisa 10 aproveitou o rebote do arqueiro rubro-negro e, dentro da grande área, acabou finalizando para fora. Na segunda, no último lance da partida, o craque centralino cabeceou e a bola acabou subindo demais.

Alvinegros foram intensos para buscar empate, mas sem sucesso (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Diego Eduardo/Especial para o Pernambutático

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: