Dois pontos perdidos: análise CRB 1 x 1 Náutico

Por: Felipe Holanda

O Náutico desperdiçou mais uma chance de voltar a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. Após abrir o placar nesta terça-feira (29), no Estádio Rei Pelé, sofreu o empate do CRB nos últimos minutos e perdeu dois pontos importantes na luta pelo acesso à elite, apesar de continuar na liderança da Segundona.

Mesmo sem contar com força máxima para o confronto – Camutanga e Kieza sequer viajaram – Hélio dos Anjos manteve o modelo de jogo no Timbu, explorando o 4-2-3-1 característico com Yago na zaga e o paraguaio Guillermo Paiva no ataque.

Formação inicial dos alvirrubros pernambucanos (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Como de costume, o Náutico tentou dar a tônica do confronto nos minutos iniciais, impondo uma marcação adiantada para apertar a saída de bola regatiana e tentando valorizar a posse de bola. Quando o Galo queria sair trocando passes, os alvirrubros pressionavam, formando o 4-2-3-1 característico.

Visitantes subindo a marcação no início (Imagem: Sportv/Premiere)

O mesmo 4-2-3-1 era visto na construção quando o Timbu tentava encaixar suas jogadas. Erick e Vinícius se movimentaram bem pelas pontas, com Jean Carlos e Paiva mais por dentro. A primeira chance, entretanto, veio com Bryan, que bateu firme e obrigou Diogo Silva a trabalhar.

Espaçamento Timbu no ataque (Imagem: Sportv/Premiere)

Com a lesão de Yago, Hélio mexeu bem, colocando Marciel e recuando Matheus Trindade para a zaga. O próprio Marciel, outra vez fora da área, levou perigo à meta alagoana. Diogo interveio de novo. Mesmo com mais imposição na primeiro tempo, os pernambucanos foram para o vestiário no 0 x 0.

Na etapa final, em busca da vitória, o Timbu voltou mais afoito e começou a construir os caminhos do primeiro gol, formando um 4-2-4 no ataque que acabou deixando a marcação do CRB desprevenida. Povoava o meio e os espaços pelos lados eram inevitáveis. Numa bela jogada, Erick tabelou com Hereda e se desvencilhou da marcação antes de bater colocado no canto direito e abrir o placar a favor dos visitantes.

Alvirrubros em postura ofensiva no segundo tempo (Imagem: Sportv/Premiere)

Mantendo o ritmo após as entradas de Vargas e Luiz Henrique para as saídas de Vinícius e Rhaldney, o Náutico sofreu o empate já quase no apagar das luzes. O zagueiro Caetano completou cruzamento com rara felicidade e, de perna esquerda, selou a igualdade no Rei Pelé.

Créditos da foto principal: Tiago Caldas/CNC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: