Pinta de campeão: análise Goiás 0 x 1 Náutico

Por: Felipe Holanda

Trancos e barrancos. Mesmo cheio de desfalques, o Náutico se manteve firme no topo da Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu venceu confronto direto com o Goiás por 1 x 0 nesta sexta-feira (9), abrindo vantagem de quatro pontos para o vice-líder, Coritiba, e oito para o Vasco, quinto colocado.

Apesar de somar mais um resultado positivo, Hélio teve que modificar o time titular. Sem Wagner Leonardo, que deixou o clube para retornar ao Santos, Alex Alves – vetado por dores no adutor da coxa – e Kieza, com sintomas de Chikungunya, o Timba seguiu no 4-3-3, tendo ainda o retorno de Camutanga à zaga.

Timba seguiu no mesmo esquema após saída de Erick (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

O Timbu começou a partida com ritmo semelhante à última, porém por estar fora de casa ficou mais precavido em seu campo. Por outro lado, trabalhou melhor a bola em direção ao ataque, mesmo que faltasse criatividade para conseguir criar jogadas, enquanto o Goiás tentava adiantar sua marcação para frear o ímpeto alvirrubro.

Marcando forte e postado em blocos médios, o Náutico quase não era ameaçado e ditava o ritmo do jogo no habitual 4-2-3-1. A primeira grande chance foi Esmeraldina, quando Bruno Mezenga finalizou de longe e carimbou a trave depois que Jefferson resvalou na bola.

Alvirrubros em busca de espaço no 4-2-3-1 (Imagem: SporTV/Premiere)

Na reta final do primeiro tempo, a produtividade dos pernambucanos passou a crescer, enquanto os alviverdes ficaram mais presos em sua defesa. A melhor oportunidade criada pelos visitantes, inclusive, veio por meio da bola parada: Jean Carlos soltou o pé em cobrança de falta da intermediária e Tadeu fez uma defesaça.

Papeis invertidos. Se na etapa inicial o domínio era vermelho e branco, o Goiás tomou as rédeas do jogo, criando grandes chances. Na primeira delas, Apodi escorou de cabeça, Caio Vinícius finalizou e Jefferson fez grande defesa para evitar o gol. Foi quase.

Nas poucas investidas, essas em contra-ataque, o time de Hélio dos Anjos tentou se reencontrar, variando para o 4-3-3. Quando os anfitriões chegaram perto de marcar, Camutanga fez um corte providencial, quase em cima da linha, e mandou para escanteio.

Tentativa de contra-ataque Timbu (Imagem: SporTV/Premiere)

O corte que teve requintes de gol mais tarde se tornaria gol quando Giovanny sofreu falta. Jean Carlos cobrou, aproveitou o rebote e estufou as redes. O gol garantiu o triunfo alvirrubro, mesmo que o Esmeraldino pressionasse até o último minuto, com os alvirrubros marcando em bloco médio, sem temer o adversário. Recompensa.

À frente do placar, Timbu se fecha na defesa (Imagem: Sportv/Premiere)

Créditos da foto principal: Rosiron Rodrigues/Goiás

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: