Muita transpiração, pouca inspiração: análise Atlético-CE 0 x 0 Central

Por: Mateus Schuler

Em uma tarde de forte calor neste sábado (24), na cidade de Horizonte, o Central até tentou, contudo esbarrou nas próprias limitações. Diante do Atlético-CE pela 8ª rodada do Grupo A3, a Patativa teve pouca criatividade e empatou sem gols; resultado deixa o time na vice-lanterna da chave, cada vez mais distante da zona de classificação à próxima fase.

Apoie o Pernambutático e receba conteúdos exclusivos na tela do seu celular. Seja membro Vip clicando aqui

O TIME

Para o confronto, o técnico Nilson Corrêa fez mudança no sistema tático por ter sido derrotado na estreia. Sem poder contar com a presença do zagueiro Patrick, vetado por uma contratura no adutor da perna esquerda, Quipapá e Williames José voltaram à titularidade na zaga, enquanto Jonatan ganhou a vaga de João Victor na cabeça de área ao lado de Josa, formando assim um 3-5-2.

Alvinegros entraram com três zagueiros frente aos cearenses (Feito no Tactical Pad)

COMO FOI

Na dependência de um milagre para seguir sonhando com a classificação à próxima fase, os centralinos entraram em campo tendo um adversário além do Atlético-CE: o forte calor. Sem poder criativo no início do duelo, a Patativa buscou alternativas para se infiltrar na marcação atleticana, porém esbarrou nas próprias limitações.

Ainda que a preocupação fosse mais em se defender e ter o contra-ataque como arma, o Central performou frequentemente em um 3-2-3-2 ao atacar, alternando frequentemente ao 3-4-2-1. Saindo sempre da área, Müller foi um nome importante na única boa chance da equipe da primeira etapa, pois fez o pivô na medida para Rogerinho, mas o camisa 10 bateu mal e sobre o gol.

Patativa buscou povoar ao máximo campo adversário ao atacar (Imagem: Eleven Sports)

Para a etapa final, os alvinegros voltaram com a mesma equipe, já o ritmo se manteve pouco intenso. Na tentativa de dar mais ofensividade, Nilson sacou o volante Jonatan pelo lateral-direito Danielzinho, que entrou como meia. Em seguida, David e Jardeu entraram nas vagas de Sinho e Müller, continuando a nova proposta do comandante.

A melhora no ataque dos pernambucanos foi ainda mais evidente depois da expulsão de Felipe, que recebeu o segundo amarelo. Nem mesmo com um a mais, entretanto, os caruaruenses conseguiram ser criativos o suficiente para balançar as redes, ainda que se fizessem presentes ao campo da Águia em maior número. Seguros defensivamente, formando uma linha inicial de 5, o Central conseguiu segurar bem as raras vezes dos atleticanos atacando.

Centralinos fecharam bem os espaços para investidas dos cearenses (Imagem: Eleven Sports)

Créditos da foto principal: Kely Pereira/FC Atlético Cearense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: